Um Dunga melhor que o próprio Dunga

Dunga, Brasil, Net Esportes, blog de esportes
Não gosto muito da Seleção Brasileira de futebol. Pelo menos não gosto do jeito como fomos acostumados (ou seria obrigados?) a gostar quando éramos crianças. Do tempo em que o Dunga era jogador e não técnico. Me lembro bem quando as coisas começaram a mudar. Foi em 1998, mas não foi porque perdeu a final da Copa do Mundo na França, foi por causa do cidadão que viria mais tarde naquele ano assumir o comando técnico do Brasil. Foi triste. Hoje não é mais triste, mas é impossível comemorar gol de Luiz Gustavo! Não tem mais aquele carisma natural, mas eu também não sou mais igual as crianças que hoje em dia, seja de forma forçada ou não, idolatram o atacante matador do cabelo que é um horror.

Assim sendo, a vontade de torcer contra se torna inevitável, e muitas vezes chega a ser engraçado. Voltamos então a 1998 no estádio da tragédia daqueles anos com brilho de ribalta. Cobrança de escanteio e a cena quase se repetiu. Quem salvou foi o goleiro figurante de um time carioca rebaixado. Mas a verdade é que só uma parte da história não se repetiu, pois não demorou muito para que após outro escanteio, viesse a cabeçada de Zidane, ou melhor, Varane, para estufar a rede e fazer a alegria dos franceses. Risadas para todos os lados e aquele repórter careca, que alguns poderiam talvez dizer que fosse parente do famoso traficante colombiano, já pensa até em voltar à cobrir a Seleção.

Vai sonhando Escobar. Ainda tem muita bola para rolar e muitos gols para marcar. Estatueta de Hollywood, o menino do cabelo e o jogador que não nos desperta a mínima vontade de comemorar um gol. Antes, jamais em toda a história do futebol que tem lá seus mais de cem anos de existência, alguém havia visto o Brasil derrotar a França no estádio francês palco da final da Copa de 1998. E ainda mais a França, que em Copas do Mundo tem sido um dos maiores carrascos da Seleção Brasileira. Um Brasil que não desperta aquela vontade de torcer como fora na época de criança ou adolescente, mas um Brasil que tem um técnico que é sinônimo de vitória e que está conseguindo ser melhor do que ele mesmo já foi quando despertava a ira no repórter careca.

Nos sete primeiros jogos da outra vez, Dunga empatou o primeiro e perdeu o sétimo. Nas cinco vitórias só tinha a Argentina como grande adversário, de resto todos com altura de Valbuena. Felipão, aquele da Copa e dos 7 a 1, em sua última passagem conseguiu apenas duas vitórias em seus sete primeiros jogos. Aquele tal de Mano ganhou quatro, perdeu duas e empatou outra. Depois, mais tarde, quando perdeu da Alemanha desistiu de enfrentar os grandes e foi enrolando para ver se chegava na Copa. Agora Dunga voltou e venceu seus sete primeiros jogos, sofrendo apenas dois gols. Talvez nem queira dizer nada, afinal essa Seleção nem tem muita graça, mas é uma verdade que encaixa.

O atual presente será um lindo futuro amanhã

lindsey vonn, net esportes, blog de esportes
Ela é linda, elá é simpática, ela é excelente naquilo que ela faz e ela ainda faz a alegria de um hoje triste e perdido Tiger Woods. Aliás, o golfista até pouco tempo atrás era um grande exemplo de um atual presente que seria um lindo futuro no amanhã. Porém o lindo futuro de um presente que hoje já é passado continua sendo Jack Nicklaus. Já no esqui alpino era Annemarie Moser-Pröll, uma lenda que hoje está dando lugar para ela, para a namorada do Tiger Woods. Linda, simpática e excelente naquilo que faz, Lindsey Vonn é um atual presente que será um lindo futuro amanhã.

A curto prazo, quando se falar em Mikaela Shiffrin, naturalmente se fará referência a Lindsey Vonn. Afinal ambas são americanas. A médio prazo qualquer esquiadora que tiver excelentes resultados será comparada a Vonn e a longo prazo Vonn será uma história que irá demorar muito tempo para ser superada. Foi a muito tempo, nos anos de 1970, que a austríaca Moser-Pröll cravou o seu nome na eternidade para nunca mais ser esquecida e tão pouco superada. Demorou muito, mas então surgiu a bela que acabou com a fera.

Aqui está a beleza de tudo. O segredo em saber se quem viveu nos anos de 1970 acompanhando esqui alpino tinha alguma noção que Annemarie Moser-Pröll estava a frente de seu tempo e escrevendo uma história que para sempre seria lembrada e contemplada. E a história está se repetindo hoje, no atual presente que será um lindo futuro amanhã, com Lindsey Vonn refazendo a história se tornar realidade e, assim como fizera a austríaca, cravando o seu nome nos livros como jamais uma americana ousou fazer em outros tempos, como jamais qualquer outra esquiadora ousou fazer em toda a história desse esporte.

Com aquele sorriso inconfundível ela abraça mais um globo de cristal. Com 19 globos de cristal na carreira ela igualou a marca de Ingemar Stenmark. Com seu quinto título no super G ela igualou Katja Seizinger, Hermann Maier e Aksel Lund Svindal. Com seu 113º pódio ela igualou Moser-Pröll e com 67 vitórias em etapas da Copa do Mundo ela superou a austríaca e mudou para sempre as histórias que sempre foram contadas nos livros dos esportes de inverno a 35 anos. A rainha do downhill, a musa das montanhas cobertas de neve. A esquiadora que faz o atual presente ser o lindo futuro do amanhã.

Quando o Portland Mavericks mudou o beisebol

Portland mavericks, net esportes, blog de esportes
Quem nunca ouviu falar do ator Kurt Russell? O cara já está com 64 anos, também pudera, ele era astro de filmes clássicos dos anos de 1980! Mas acreditem ou não ele começou a atuar em 1961. Eu acho "Capitão Ron - O louco lobo dos mares" muito engraçado, "Stargate" é fascinante, "Momento Crítico" é tenso, assim como "Breakdown - Perseguição implacável". Eu gosto até mesmo de filmes soft como "Sonhadora", mas disparado mesmo o melhor filme que eu já vi do Kurt Russell é sem dúvida alguma "Os Aventureiros do Bairro Proibido"; um clássico daqueles memoráveis anos de 1980. Mas o que eu não sabia mesmo é quem era o pai de Kurt, não sabia que Kurt já havia jogado beisebol e também não sabia que o Portland Mavericks mudou o beisebol das ligas menores nos Estados Unidos.

Silvio Santos fez até propaganda gratuita no SBT e quem ainda não descobriu, não sabe o que está perdendo. Eu não vou dizer que NetFlix é a maior maravilha do mundo, eles não tem tantas opções assim. Como é possível não ter "O Touro Indomável", mas até que tem bastantes coisas legais para se divertir por um bom tempo. Eles são bons em seriados e estão apostando em produções próprias. E estava lá uma delas, sobre beisebol, sobre um time que reunia veteranos em busca de seus sonhos. Eu não entendi nada e resolvi conferir por conta própria. Aí aparece o Kurt Russel e a mãe dele falando sobre o pai dele. Bing Russell, um amante do beisebol que passou parte de sua infância acompanhando treinos de primavera do New York Yankees. O cara viu a nata dos Yankees dos anos de 1950, época em que segundo ele 'traficava' amendoins para os jogadores (ganharam cinco títulos de World Series nessa época).

Bing Russel descobriu que o segredo do jogo era o amendoin? Nada disso, Bing cresceu e virou jogador, mas não por muito tempo, pois lhe acertaram uma bolada e ele encerrou a carreira. Sorte de seu filho Kurt, pois ele virou ator e era um dos principiais de Bonanza. O cara era relativamente famoso na época, mas um dia resolveu ir para Portland, com o povo daquela cidade não imaginando o que ele fazia por lá. Bing nunca deixou sua paixão pelo beisebol de lado, ele fazia filmes explicando como jogar, com técnicas apuradas que vários jogadores da MLB não sabiam. E então ele resolveu comprar um time local das ligas menores que estava prestes a fechar as portas. Pagou 500 dólares e começou a realizar o seu sonho e o de muitos outros, pois abriu um dia de testes na busca por jogadores.

Veio gente de todas as partes do país. Alguns falam em 300 pessoas, outros acham que foram quinhentas. Jogadores que não tiveram sucesso na MLB, jogadores dispensados ou caras que jamais haviam jogado. Com um técnico que também havia perdido sua chance, ele montou um time, com pessoas consideradas esquisitas e que jamais iriam conseguir jogar direito, mas de alguma forma tudo deu certo. Eles venciam qualquer adversário, qualquer série, eles varriam e a vassoura virou um símbolo do Portland Mavericks. A torcida voltou a lotar o estádio e Bing Russel estava realizando o seu sonho e o de muitos outros que acreditaram junto com ele, inclusive seu filho Kurt que jogava como rebatedor e usava óculos na época.

O primeiro objetivo era vencer a divisão, mas o maior era ganhar o título. Ele conseguiram a primeira meta em 1973, 1975, 1976 e 1977, mas não chegaram ao topo jamais. Mesmo assim nunca houve uma outra equipe das ligas menores que venceu tantos jogos como o Portland Mavericks. A saga, no entanto, acabou naquele ano de 1977 quando foram derrotados na decisão, nessa época um time era vendido por cerca de cinco mil e duzentos dólares, mas devido ao sucesso nacional ofereceram cinco vezes mais. Bing Russel disse então que um zero entre o número dois e o seis deveria ser acrescido. Foi uma batalha nos tribunais, mas o pai do ator que detona em "Os Aventureiros do Bairro Proibido" conseguiu os 206 mil dólares e teve a certeza que o Portland Mavericks havia mudado a história do beisebol para sempre.

Fox cria programação com jogos de futebol para ninar bebês!

No último domingo, 8 de março, estreou na Fox Sports uma programação especial voltada para os pais e mães de filhos pequenos que são fãs de futebol. Com uma proposta inusitada e criativa para preencher sua grade da madrugada, o canal criou o “Jogo pra ninar”, um programa especial com jogos inteiros sonorizados com canções de ninar, para ajudar os beber a dormirem enquanto os pais curtem um futebol noturno.

Exibido todos os dias às 2h da manhã, horário no qual os bebês costumam acordar, a programação sempre mostrará as reprises completas de grandes jogos, para diversão dos amantes do esporte. O “Jogo pra ninar” está programado para ter duração de um mês.

Como não há nenhum tipo de sonorização nas partidas, além das músicas relaxantes para ninar os bebes, as legendas são as responsáveis por contar o que acontece em campo. Tudo foi pensado para o entretenimento dos pais e descanso dos pequenos.

Já está na programação do canal as reprises de grandes clássicos latino-americanos, como a Copa Sul-Americana e a Copa Libertadores. A Fox Sports Brasil está apostando que irá proporcionar momentos inesquecíveis aos pais apaixonados por esportes, e também dedicados ao cuidado de seus filhos pequenos. Confira aqui o vídeo promocional do programa!

Dicas para um bom sono dos bebês

Apesar de existir uma programação esportiva interessante para o caso de o bebê acordar, é importante tomar o máximo de cuidado com o sono dele, então confira algumas sugestões importantes:
  • Mantenha sempre uma iluminação bem suave próximo ao local do sono do bebê
  • Vista sempre a criança com roupas bem confortáveis e fresquinhas * Escolha um colchão firme e macio
  • Tente manter sempre uma temperatura estável e agradável no local de dormir
  • Evite ruídos