Primeira despedida

15:45 Net Esportes 11 Comments

"Não é que eu não queira mais jogar, peço desculpas, é que eu não consigo mais", com essas palavras após a derrota na estría do Brasil Open, o tenista Gustavo Kuerten confirmou a turnê de despedida no seu penúltimo jogo em solo brasileiro como profissional, muito emocionado ele deu o primeiro adeus.

Guga fez questão de agradecer todo o apoio da torcida presente e chorando agradeceu todos que o ajudaram por tantos anos "Saio daqui feliz, satisfeito e muito orgulhoso pelo carinho que conquistei de vocês. Aproveito para agradecer minha família, as pessoas que estiveram do meu lado, a minha namorada e o cara que, para mim, é muito mais que um gênio, o Larri (Passos, técnico do tenista)", que também se emocionou muito na arquibancada.

O jogo, derrota para o argentino Carlos Berlocq por 2 sets a 0 (7-5 e 6-1), pouco teve importância, o que valeu foi o esforço de Kuerten para tentar jogar o seu melhor em vários momentos como em uma esquerda vencedora na diagonal lembrando uma de suas principais armas, mas a traumatizante dor no quadril voltou e fez o brasileiro solicitar atendimentos médico, deixando claro que os jogos de despedidas serão apenas para se despedir mesmo.

Além do Brasil Open, torneio que já venceu duas vezes na Costa do Sauípe, Gustavo Kuernte ainda jogará o Challenger de Florianópolis em Abril, participará de mais alguns torneios na Europa e deve encerrar sua carreira em Roland Garros, onde se sagrou campeão em 3 oportunidades, com tantas dificuldades e muita emoção em cada competição, fica a esperança que Guga possa vencer ao menos um jogo nesses torneios, quem sabe no principal deles. (Foto: Marcelo Ruschel/AFP)

- GUSTAVO KUERTEN

11 comentários:

Pois é, acompanhei a entrevista...
Ele merece todo o apoio...
Gostei do blog, no layout é igual ao meu... hehe
Abraços

blog disse...

Aí é que entra uma questão discutível. Imagine que Guga fosse estrangeiro - ou melhor: argentino, por exemplo. A imprensa brasileira não deixaria de chamá-lo de decadente.
E é exatamente isso que o Guga se tornou, de tempos para cá.

Inegavelmente foi um ótimo tenista, vencedor, primeiro do mundo por algumas semanas, etc.
Merecido.
Mas o protecionismo ao atleta brasileiro parece que eclipsa a visão crítica que se deve ter sobre o esporte, no Brasil.

Dia desses ouvi um absurdo: Oscar é o maior cestinha da história. Que papo é esse? Entram na conta dele cestas que ele fez em peladas, jogos de duplas na beira da praia etc.
E Kareen Abdul-Jabar? Esse, sim, é recordista. E num campeonato fortíssimo.

gosto desse blog.
Mas sugiro uma postagem sobre esse corporativismo da imprensa em relação aos atletas.

Abraço.

Marcos V. disse...

Sinceramente...
O Guga é um saco!!! Bem faz ele em parar!
rsrs...

joao disse...

Retribuindo a visita...

Pra mim o Guga já deveria ter parado.. naum tem mais a habilidade e a agilidade de antes...

http://jogoesportivo.blogspot.com/

Danilo Damasceno disse...

Cara a entrevista foi demais, me emocionou principalmente quando ele disse que genio era o Larri, não que seja mas hoje em dia é raro alguem dar creditos ao amigo do lado que tanto ajudou!Abração

Net Esportes disse...

@João: é por isso que ele está parando.

@blog, Ipsis: Sem dúvida é um tema interessante, mas com relação ao Guga acho que não, ele foi o maior tenista brasileiro da história e só não ganhou justamente pela lesão no quadril que o impediu de jogar mais, com relação ao Oscar eu até concordo, ele é recordita de pontos em Olimpíadas mas não se comprar aos jogadores dos EUA.

Debora Ferreira disse...

sem palavras pra descrever o Guga. ele é "O" cara !! merece tuudo de bom ! Depois de tudo que ele já fez pelo brasil, merece mesmo ser aplaudido de pé !

Arthur Virgílio disse...

Se não vencer em Roland Garros seria legal Guga vencer na sua terra, Floripa.

Ontem o maior tenista brasileiro de todos os tempos deu provas que não está com condições de disputar partidas oficiais.

Felipe Rangel disse...

Que pena! Esse cara vai fazer muita falta. O trono de ídolo esportivo off-futebol, que ele herdou de Senna, está vago agora. Quem o sucederá? Eu aposto numa certa ginasta...

Felipe Maciel disse...

Essas palavras que iniciaram o post deixaram bem claro a situação para aqueles que ainda esperavam ver mais alguma coisa do Guga. Simplesmente não tem como, já deveria ter parada faz tempo, não tem mais condições.

caco disse...

Acompanhei a despedida do GUGA. Foi emocionante, e com certeza vai deixar saudades dos gritos.
Um verdadeiro comedor de bananas.