Jogadores que decidem

15:13 Net Esportes 3 Comments

A seleção inglesa de críquete, sem saber explicar ao certo o motivo, deixou de última hora a cidade de Mumbai, na Índia, para se concentrar em Bangalore, visando jogos amistosos com a equipe local, e assim acabaram escapando dos atentados terroristas realizados em diversos locais, como o hotel em que eles estavam hospedados.

Assustados, logo decidiram cancelar as partidas contra a seleção da Índia, mas hoje o capitão do time, Kevin Pietersen, mudou de idéia, e disse que os jogadores é que vão decidir o que deverá ser feito. Os compromissos comerciais são os fatores mais atenuantes para resolver o que irão fazer agora.

As datas dos jogos são três, 5 de Dezembro em Baroda, 11 em Ahmedabad, e finalmente dia 19 justamente em Mumbai, dentre partir já nesta sexta-feira onde as passagens para Londres já estão reservadas, existem ainda outras duas hipóteses, ir embora e voltar quando as coisas estiverem mais calmas, ou ficarem desde que se sintam totalmente seguros.

Jogar depois do Natal está totalmente descartado, mas deixar de jogar e honrar com um compromisso é algo que ninguém quer fazer, porém os dirigentes apóiam qualquer decisão da equipe pois querem sempre o bem-estar de atletas e torcedores, e pelo visto nada vai indo muito bem, pois a edição do torneio Champions League Twenty, que sería realizada entre os dias 3 a 10 de Dezembro, já foi cancelada. (Fotos: AP Photo e Reuters)

3 comentários:

Breiller disse...

Situação complicada, hein? Lembro que a seleção de futebol do Iraque custou a se reerguer depois da última guerra - que ainda continua em curso. Esporte e conflito, definitivamente, não combinam. Que um dia a força do espírito olímpico possa superar qualquer tipo de guerra.

guardrailf1.com disse...

Deus que me livre! Eu ia embora num piscar de olhos...Olha o tanto de gente que os caras já fizeram de refém! Parece que pouco a pouco estao liberando mas vai saber...

Net Esportes,
Aproveito pra te avisar que o Guard Rail mudou de endereço. Agora é www.guardrailf1.com

Obrigada!

Daniel Leite disse...

É um grande dilema. E o pior de tudo: não há uma atitude incontestavelmente certa. É chavão, mas cada caso é um caso. A decisão deve ser calculista, do tipo "análise entre benefícios e prejuízos". Mas a segurança deve sempre ser considerada com carinho.

Até mais!