Histórias do Ciclismo III

09:41 Net Esportes 6 Comments

Muitos acreditavam e a maioria tinha certeza que o ciclista francês Jacques Anquetil fazia uso de drogas, fosse por um problema pessoal ou até mesmo para melhorar seu desempenho nas provas, diz a lenda que antes das competições bebia muito e jogava cartas, e após excessos alimentares em um dia de descanso do Tour de France, estava mal, e só melhorou depois de tomar champanhe.

Suas esposa nega as história sobre alcoolismo, mas a desclassificação após quebrar o recorde da hora, devido a uma recusa em fazer o exame anti-doping, não pode ser apagada, bem como a sua grande capacidade em correr contra o relógio, a característica que também se misturava com o fato de ser um excelente escalador, lhe rendeu o apelido de Monsieur Chrono.

Dopado ou não, Anquetil marcou seu nome na história ao se tornar o primeiro campeão nas três grandes provas do ciclismo mundial, o Giro da Itália que faturou duas vezes, a Vuelta da Espanha, onde venceu em 1963 e o Tour de France, competição que conquistou nada menos que cinco vezes, sendo quatro conquistas consecutivas, 1961 até 1964.

No último ano que venceu na França, Jacques Anquetil sofreu por demais, e travou com seu compatriota e “eterno vice” Raymond Polidor, uma batalha épica, que ficou conhecida como o duelo “cotovelo-a-cotovelo”, principalmente pelas escaladas do Puy de Dome onde ambos pedalavam com os cotovelos grudados. Anquetil morreu em 1987, recheado de títulos, e sem nenhuma prova de doping contra si. (Foto: Arquivo)

6 comentários:

Vinicius Grissi disse...

O cara ganhar uma corrida bebado de champanhe, merece ser valorizado...hehehehe

Também concordo. Se eu tivesse cometido excessos alimentares e depois tomasse champanhe para "melhorar", não conseguiria nem subir na bicicleta!

Poser disse...

bem eu não posso o recriminá-lo somos colegas de copo...ou melhor... taça.

Lüz disse...

Rsrsrs... primeira vez que vejo alguem ficar melhor por beber antes de uma prova!!
Gostei basnte do seu blog! ;)
Bjão

Rubra disse...

MICHAEL PHELPS realmente tinha que tar ali no número 1.. Mas o cara que bebeu e ganhou, poooxa! Muito bom!

materials disse...