Fim em Buenos Aires

11:38 Net Esportes 9 Comments

A poeira sobe e encobre o cenário árido e deserto por onde passou a maior prova off-road do planeta, o Raly Dakar saiu de seu habitat natural na África e se estabeleceu na América do Sul, alguns duvidaram mas outros já previam que o percurso poderia ser tão o até mais difícil que o original, assim os abandonos foram massivos e a morte inevitável.

A péssima visibilidade chegou a cancelar uma etapa da competição, a falta de socorro médico tirou a vida do piloto de motos francês Pascal Terry, outros sofreram graves acidentes e tiveram que ser hospitalizados, resgatados pela equipe de socorro ou ainda dizer adeus à disputa enquanto era o grande líder dos carros, fim da linha para Carlos Sainz.

Se não foi dessa vez que o espanhol vencedor de cinco etapas conseguiu faturar o título, o mesmo não se pode dizer de Giniel de Villiers, campeão com o fim da competição em Buenos Aires, feliz por chegar na frente vencendo algumas etapas e principalmente pela ajuda que teve ao ver Sainz abandonar, Nasser Al-Attiyah ser desclassificado e o multi-campeão Stéphane Peterhansel também dar o seu adeus antes do esperado.

Nos caminhões Firdaus Kabirov desbancou Vladimir Chagin na última etapa e Macháček passeou nos quadriciclos, já nas motos uma dura batalha entre Marc Coma e Cyril Despres, que durou até o último dia, onde se alternaram entre vencer etapas, ou ficar entre os três primeiros, mas com uma performance incrível Coma foi campeão de ponta a ponta, seu segundo título, que foi longe do Senegal mas teve os enormes e inesquecíveis desafios do Atacama e da Cordilheira dos Andes. (Foto: Gabriel Bouys/AP)

- DAKAR

9 comentários:

Vinicius Grissi disse...

De fato, independente do lugar, o Rally continuará sendo perigoso e emocionante. Cenas para os próximos capítulos. Acho que entre mortos e feridos, a Argentina se salvou como organizadora.

Alice Daniel disse...

Vi pela TV a imagem do acidente e a quase tragédia com o outro carro parando na ponta do barranco. Quem saiu vivo já pode se considerar um vencedor.

Murilo disse...

Olá,

Primeiramente parabens pelo blog , muito conteudo legal e bem diagramado.

Sobre o post , acho legal a concentração dos participantes na hora da prova e tal.. muito interessante mesmo enfrentando varios obstaculos

Aniki disse...

Nussa Mas Um Lugar com tantos riscos devia ter uma boa equipe médica
Pobre Pascal Terry, ao menos morreu fazendo algo que gostava

A'ZaF disse...

Eu vi na TV isso, teve um outro carro que por pouco não caiu em cima deles tbm :o

abraços

http://paranoiaelucidez.blogspot.com/

Antonoly disse...

O que desanima e entristece no Raly Dakar é que sempre ocorre uma morte, ou até mais, tirando isso é legal.

grupo gauche disse...

vi na tv tb... eu não sou muito fã desse esporte, acho tão perigoso :S
abraço

Ricardo Thadeu disse...

Brincadeira perigosa, ein?
Independente do veículo é para quem curte adrenalinda.

Fábio Flora disse...

Eu também não acreditava que esse novo percurso pudesse ser mais complicado que o original. Havia uma tentativa de tornar a aventura mais segura. Mas a morte mais uma vez fez sua participação especial. Infelizmente.