Com dois não vale

11:00 Net Esportes 6 Comments

Ontem um sorriso enorme de alegria, um contentamento que mal podia acreditar, hoje a tristeza e a decepção, a nadadora sueca Therese Alshammar havia batido o seu próprio recorde mundial nos 50m borboleta, mas foi desclassificada e perdeu a nova marca, o motivo foi o uso de dois maiôs para a disputa da prova, artifício não permitido pela Federação Internacional de Natação.

A regra da FINA, estipula também que os maiôs não devem cobrir o pescoço e não podem se estender sobre os ombros e tornozelos, as novas medidas surgiram em virtude da tecnologia empregada nos novos modelos, que estariam aumentando a flutuabilidade para alguns nadadores, sendo que o novo modelo da Speedo, lançado ano passado, foi o principal responsável pelo quebra de vários recordes mundiais.

Os fiscais do Campeonato Australiano de Natação, que acontece em Sydney, só comprovaram a irregularidade em Alshammar através de imagens da TV, e não hesitaram em desclassificar a competidora, que por sua vez alegou que usou dois maiôs porque se sente mais confortável e protegida, dizendo também conhecer a nova regra mas que não sabia se já estavam em vigor ou não.

Therese Alshammar havia baixado apenas dois centésimos de sua melhor marca, 25s46 conseguidos em Barcelona no dia 13 de Junho de 2007, performance que não conseguiu repetir nas Olimpíadas de Pequim 2008, onde nem se classificou para as finais, seus melhores resultados foram nas Olimpíadas de Sydney 2000, duas pratas e um bronze. Com 31 anos de idade, ela ainda mostra alguma força, mas precisa provar que pode vencer novamente usando apenas um maiô. (Foto: Delly Car/AFP)

6 comentários:

Vinicius Grissi disse...

Vacilou, perdeu.

A única obrigação de um atleta profissional é conhecer as regras do esporte.

Renan Barreto disse...

Nossa! Só por causa de um maiô extra? Que tristeza. Bem, se é regra... Então ela devia ser mais atualizada para não correr (ou nadar rsrs) riscos.

Valeu!

Gabriel disse...

Regra é regra, concordando ou não, tem que ser cumprida.

epifannias disse...

As regras foram feitas para serem cumpridas,

Essa história dos maiôs pele de tubarão ainda vai render muito. Tem quem diga q é 'doping' tecnológico, outros q deveria-se dar acesso deles (q são caros) a todos os nadadores para não ser um diferencial injusto, muita gente defende dizendo q são sinais dos novos tempos... enfim, eu ainda acho q o 'recheio' faz muito mais diferença do q a embalagem e as fábricas estão faturando horrores com esse marketing todo...
Em Beijing, teve muito nadador q usou essa malandragem dos dois maiõs (uma amigo da equipe brasileira me contou na surdina)... isso causou um reboliço e a FINA criou várias regras q ainda serão reformuladas e acrescidas de outras, certamente. O caso da Alshammar foi apenas um sinal de alerta... e do 'acaso' tb pq poderia ter passado batido... mas q ainda tem gente fazendo isso e conseguindo ficar ileso, ahh isso tem...
O 'valor' do sucesso, infelizmente, muitas vezes ultrapassa os limites do bom senso e da conduta ética... tem gente q acredita q os meios justificam os fins... uma pena...
Abrs.

TAIS MOREIRA disse...

Eu li sobre isso, eu gosto da Therese Alshamar, mas ela vacilou, fazer o que...¬¬"
Muito bom, o blog, parabéns!!
Eu tenho um sobre Natação, se puder dar uma olhada lá...XD
Beijos