Festa para um ano incrível

15:59 Net Esportes 2 Comments

O Torneio ATP Finals ainda nem acabou e nem definiu os finalistas, a competição que entre os anos de 1970 e 1989 se chamava Masters Grand Prix, mudou de nome entre 1990 e 1999 se tornando ATP Tour World Championships, até que no ano de 2000 até 2008 resolveram chamar de Tennis Masters Cup, mas no fundo é tudo a mesma coisa, uma competição para reunir os melhores tenistas de cada ano, onde tradicionalmente se aproveita a ocasião para coroar aquele que termina o ano como número um do ranking, uma festa que desta vez em especial foi incrível.
ATP World Tour Finals - Day Four
"Foi um ano incrível para mim" são as palavras do próprio jogador que recebeu o troféu de número um, o suiço Roger Federer superou a pressão da torcida local em Londres e passou pelo inglês Andy Murray, resultado que lhe garantiu o posto de melhor da ranking ao final de cada ano pela quinta vez em sua carreira, sendo que desde 2004 só não conseguiu a façanha no ano passado, mas deu a volta por cima e se recuperou nesta temporada, conseguindo feitos, títulos, marcas e recordes que sem dúvida alguma comprovam que o ano foi realmente incrível.

Roger Federer jogou como nos velhos recentes tempos, viu o nascimento do seus filhos gêmeos ao lado da sua mulher, Mirka Vavrinec, e literalmente renasceu dentro de quadra, venceu o torneio de Roland Garros no saibro pela primeira vez em toda sua carreira, e com mais uma conquista em Wimbledon se tornou o maior vencedor de títulos de Grand Slam de toda a história, onde superou ninguém menos que Pete Sampras, mas o suiço ainda vai ter que continuar remando um pouco mais, pois ainda falta superar algumas marcas que o norte-americano continua detendo.

Não será fácil vencer o ATP Finals deste ano, pois mesmo com duas vitórias Federer ainda não está nem garantido na próxima fase, mas se o fizer conseguirá ao menos empatar em número de conquistas deste torneio com Sampras que detém cinco taças, porém terminar o ano como número do mundo mais vezes ficará para uma outra ocasião, pois o lendário tenistas conseguiu essa façanha seis vezes entre 1993 e 1998, desafios que devem motivar ainda mais o suiço Federer que não se abalou depois de um ano ruim, e conseguiu já no ano seguinte se recuperar, imagina só se ele tornar os próximos ainda mais incríveis do que este. (Foto: via Julian Finney/Getty Images PicApp)

2 comentários:

Silvio Peters disse...

Ele é o maior. Nadal e Murray podem ter melhores restropectos que ele no confronto direto... podem falar o que quiser. Mas ninguém consegue se manter no topo tanto tempo como ele ficou, em um nível tão alto.

Pra mim é o maior da história.

O suiço Roger Federer foi demais esse ano mesmo...

o GLOBOESPORTE essa semana tápassando umas imagens do tenis em câmera lenta e especialmente hoje foi do Roger.. foi sensacional as jogadas e a imagens também...

abraçossss