Histórias do Futebol XI

14:11 Net Esportes 2 Comments

Quem nunca ouviu falar que a política interfere no esporte, e principalmente em uma competição que tem a atenção do mundo todo, imagina então quando um país sob uma rígida ditadura militar recebe uma edição da maior competição de futebol do planeta, a edição de 1978 da Copa do Mundo que tem como sede a Argentina, fica difícil imaginar, diante dos fatos ocorridos, que não ouve uma pressão para que determinados fatos tivesse influencia nos resultados, a opinião pública local precisa voltar suas atenções para outras coisas e mudar seu modo de ver o governo daquela época, o resultado acabou dando certo e a Argentina ganhou o primeiro de seus dois títulos na história.
FIFA Cup Winners
Os hermanos sul-americanos até tinham bons jogadores, atuavam bem e não se pode dizer que alguma mágica foi feita para que fossem campeões, mas na primeira fase, no grupo que eles faziam parte, nada adiantou jogarem apenas em Buenos Aires e fazer todas as outras Seleções realizarem um verdadeiro tour pelo seu país para poderem jogar, pois quem acabou brilhando foi a Itália de Paolo Rossi, que venceu as três partidas, inclusive contra os anfitriões, que antes tiveram dois resultados apertados e passaram para a próxima fase, uma fase que foi realizada novamente no formato de grupos, e a Argentina estava justamente no grupo do Brasil.

O Brasil estava mal em 1978, teve dois empates e apenas uma vitória, mas conseguiu ficar em segundo lugar no seu grupo que foi liderado pela Áustria e ainda tinha Espanha e Escócia, o jogo contra os donos da casa na segunda fase acabou sendo tenso e terminou 0 a 0, antes já havia passado pelo Peru por 3 a 0 e depois fez 3 a 1 na Polônia, já a Argentina por sua vez havia feito apenas 2 a 0 na Polônia e assim precisa golear o Peru por 4 a 0 para ir para a grande final em casa, e foi justamente nesse jogo que muitos acreditam que tenha começado o jogo político, polêmica maior que o gol da Inglaterra na final de 1966, polêmica maior que o gol de mão que Maradona faria em 1986.

Quantos fatos podem provar que o Peru entregou o jogo para Argentina naquela Copa do Mundo de 1978? Talvez muitos, porém o maior deles seja o fato de que o goleiro peruano, Quiroga, era argentino de nascimento, e falhou de maneira bisonha em vários dos seis gols que sua Seleção sofreu naquela noite de 21 de junho, já que também foi uma exigência a Argentina jogar a última rodada do grupo no horário diferente do Brasil que entrou em campo à tarde. O Brasil se plocamou "campeão moral" e terminou a competição invicto na terceira colocação após derrotar a Itália, já a Argentina levantou a taça ao passar pela Holanda na final que não contava mais com Johan Cruijff, o único que protestou contra a ditadura, o único que se livrou das possíveis fraudes e manipulações daquela Copa de 1978. (Foto: Getty Images via PicApp)

2 comentários:

FilipeJMS disse...

Com certeza, um dos maiores escândalos do futebol!! Se eu não me engano, tinha lido que esse goleiro Quiroga (ou Qui droga rsrs) hoje vive muito bem na Argetina!

Patrick Araújo disse...

O futebol tem de tudo mesmo. Recentemente teve um caso no Brasil, onde o clube foi banido do futebol profissional. Mais minha memoria n me deixa lembra aonde ocorreu o caso. Mais foi recente.

Infelizmente no esporte, naum era pra acontecer esse tipo de coisa. Uma pena, onde se tira o brilho da vitória.