De olho nos 21s64 de Popov

15:26 Net Esportes 4 Comments

Joe Bottom, Chris Cavanaugh e quantas vezes Tom Jager conseguiu melhorar a incrível marca nos 50m livres da natação, os 23s86 conseguidos no ano de 1976 chegaram a 21s81 no ano de 1990 e assim ficaram por longos e intermináveis dez anos, até que no ano 2000, mais precisamente em 1 de junho daquele ano, apareceu o russo Alexander Popov para colocar de vez um fim nessa história toda, estabelecendo a insuperável marca dos 21s64 e jamais vendo alguém superá-lo nos oito anos seguintes onde muitos tentaram das mais diferentes formas possíveis, mas somente com a ajuda da tecnologia enfim alguém foi capaz de chegar aos 20 segundos.Os chamados "supermaiôs" entraram em cena em com eles a pulverização de recordes e praticamente todas as provas da natação, incluindo os emocionantes 50m livres, Eamon Sullivan, Alain Bernard e Frédérick Bousquet marcando 20s94 em 26 de abril de 2009, o recorde mundial no entanto é brasileiro, César Cielo, campeão olímpico e mundial da prova aproveitou os últimos dias antes que os tão úteis "supermaiôs" foram proibidos para assegurar a marca de 20s91 que agora deve seguir por anos e anos até que um dia alguém consiga superá-la, o desafio a partir de agora é conseguir baixar a marca de Popov sem o uso dos trajes ultramodernos que faziam mágica nas piscinas.

Bousquet no campeonato francês é o primeiro que chega perto, marca 21s71, mas César Cielo também mostra suas garras, chega no Troféu Maria Lenk, que está sendo disputado na cidade de Santos, reclamando da piscina, o local é realmente apertado, sem uma piscina auxiliar para soltura e sem qualquer recurso extra como profundidade correta e sistema para evitar muitas marolas, mas se trata do 50º Campeonato Brasileiro Absoluto de Natação e o nadador não quer saber de dar chances a ninguém, repete seu ritual antes da largada, falando sozinho e apontando o dedo para o céu, batendo no próprio corpo e se concentrando ao máximo, o dia é de medalha de ouro.

A primeira vitória competindo pelo Flamengo e uma marca expressiva em sua primeira competição sem usar os "supermaiôs", Cielo marca 21s80, seu melhor tempo do ano e o segundo melhor tempo da temporada, o eterno recorde de Alexander Popov parace ter seus dias contatos, vem aí o Campeonato Europeu e o Pan-Pacífico e ambos possuem uma estrutura excelente e desta vez haverá um confronto direto entre Frédérick Bousquet e César Cielo, onde nenhum dos dois vai querer perder e certamente um deles alcançará a lendária marca do lendário nadador russo, sendo que agora para chegar aos 20 segundos será preciso longos anos, e nesse caso Cielo já será tão lendário quando Popov. (Foto: Net Esportes)

4 comentários:

Marcelonso disse...

Cielo é um fenomeno,tem tudo para conseguir superar o recorde do russo.

O mais bacana disso tudo,é que a natação despertou um interesse grande na molecada,outro dia quando meu filho estava nadando e bateu seus colegas eu disse brincando para ele :Tá parecendo o Phelps hein!
Ele prontamente me respondeu:
- O Cielo pai,ele é brazuca!

abraço

Vinicius Grissi disse...

O Cielo é um monstro. Independente de bater ou não este recorde, é um dos grandes nadadores da história do planeta.

FilipeJMS disse...

Sem os maiôs só mesmo gênios para superar a marca do Popov, e o Cielo é um desses gênios. Acredito que até o final do ano ele chega a essa marca!

Patrick Araújo disse...

Ele eh foda!

E tenho certeza que ele vai bater esse recorde. Cada dia que passa ele mostra q está evoluindo na natação. Se superando, melhorando na força e na tecnica.

Surpreendente!

Depois de Gustavo Borges e Xuxa, o Brasil voltou com o idolo na Natação.