"Quero ser como Armstrong"

17:46 Net Esportes 0 Comments

British cyclist Bradley Wiggins
La Gazeta dello Sport, suas páginas rosas e o Giro d´Itália, a primeira das três principais voltas de ciclismo do planeta começou neste sábado mas não foi na terra da pizza, e sim na Holanda, mais precisamente em Amsterdã, onde o prólogo disputado em um formato de contra-relógio com uma distância de 8,4 Km agitou o público local que foi ao delírio, assim como o grande nome do dia que correu sem medo de cair no piso molhado que havia sido castigado pela chuva horas antes, Bradley Wiggins largou na frente e declarou sem medo de ser feliz - "Agora quero ser como Lance Armstrong", resta saber se vai mesmo conseguir.

Bom de contra-relógio e bom de subida, o britânico Wiggins teve sua carreira marcada por competir em provas de pista, levou para casa seis medalhas olímpicas em três Olimpíadas diferentes, sendo trrês de ouro, duas delas nos Jogos de Pequim 2008 e outra em Atenas 2004, mas no Tour de France de 2009 surpreendeu o mundo no Mont Ventoux quando terminou com uma excelente décima quarta colocação colocando três segundos de vantagem sobre o especialista em escaladas Frank Schleck, mas daí a já querer se transformar da noite para o dia em ninguém menos que Lance Armstrong pode ser considerado um exagero, mesmo porque ele já tem lá os seus 30 anos de idade.

De Rijksmuseum até o estádio Olímpico ele voou e cravou uma media de 49Km/h, o bom para Bradley Wiggins é que o próprio Lance Armstrong não está competindo no Giro deste ano, pois assim como Alberto Contador preferiu ficar fora para se preparar melhor para o Tour de France, onde o negócio vai realmente pegar fogo, mas outros candidatos ao título estão presentes, e sobre eles o britânico pode contar vantagem desde o princípio, o australiano Cadel Evans terminou na terceira colocação com dois segundos de desvantagem, enquanto que Alexander Vinokourov foi o quarto cinco segundos depois, as subidas deste ano serão realmente quentes.
First stage of the Giro d'Italia in Amsterdam
Nem Contador, o campeão de 2008, e nem os campeões de 2009 e 2007, o russo Denis Menchov e o local Danilo Di Luca estão presentes na disputa desde ano, mas um velho conhecido do público que faturou o belo troféu no ano de 2006 está presente para alegria geral da Itália, Ivan Basso quer repetir a façanha e promete se recuperar do resultado de hoje, um 37º lugar com 23 segundos de desvantagem para o vencedor, pois as disputas pela maglia rosa estão apenas no começo, e vão percorrer longos e desafiantes trajetos por toda a Itália, subindo e descendo, onde só mesmo o melhor deles conseguirá triunfar no final desta duríssima e encantadora competição ciclística. (Fotos: ZumaPress via PicApp)

0 comentários: