Um abração para o LeBron

08:43 Net Esportes 4 Comments

Cleveland Cavaliers James reacts to a play against the Boston Celtics during their NBA game in Boston
O melhor jogador da temporada regular no time de melhor campanha da temporada regular, nos últimos anos um dos grandes astros da nova geração da NBA vem carregando o seu time nas costas, LeBron James e o Cleveland Cavaliers jogando muito para buscar a todo o custo o tão sonhado título da NBA, que jamais conseguiram conquistar em toda a sua história iniciada no ano de 1970, os rumores de que James poderia mudar de time após o fim do contrato faziam com que esse ano de 2010 fosse ainda mais especial, ainda mais importante por talvez ser a última chance de fazer o sonho virar realidade, mas nos plyoffs as coisas não saíram como planejado, e chegou a hora de ir embora.

Pelo Chicago Bulls foi fácil passar, somente um susto em um jogo perdido mas nada que pudesse assustar mais do que uma suposta lesão em LeBron James, perder LeBron significaria perder a próxima série mas logo no primeiro jogo sua grande estrela estava em quadra, marcou 35 pontos e a vitória de 101 a 93 foi convincente, pelo menos até dois dias depois, porque o rival desta vez não era qualquer um, era o Boston Celtics, que deu o troco e marcou 104 a 86. Já no jogo três LeBron James voltou e marcou 38 pontos, vitória de 124 a 95, ele havia voltado mesmo e talvez seu problema de lesão tenha voltado também, foi a segunda de apenas duas vitórias na série semifinal da Conferência Leste, dali para frente só tristeza aconteceria.

Os maiores campeões da história, os campeões de dois anos atrás, o time que poderia ter vencido no ano passado e que tem tudo para vencer neste ano novamente, esse é o Boston Celtics que nesta temporada viu o retorno de uma de suas grandes estrelas, Kevin Garnett retorna para ajudar seus companheiros, Ray Allen, o cestinha do jogo cinco, Rajon Rondo, o monstro do jogo quatro que bateu recordes impressionantes, o essencial Paul Pierce e até mesmo o indispensável Rasheed Wallace, três vitórias seguidas e a série termina em 4 a 2 para o Boston, que está na final da Conferência Leste, que vai ter muito trabalho com o Orlando Magic, mas que vai provando ter plenas condições de ir mais longe do os números da temporada regular pudessem prever.
Celtics Garnett celebrates in front of Cavaliers Ilgauskas during Game 6 of their NBA Eastern Conference playoff basketball series in Boston
Enquanto o Boston luta em quadra, o Magic somente aguarda pois varreu seu adversário, o Atlanta Hawks, no outro lado da chave, sendo que os mesmo aconteceu no Oeste onde o Los Angeles Lakers varreu o Utah Jazz e o Phoenix Suns varreu o San Antonio Spurs, deixando apenas para a série Celtics contra Cavaliers todo o equilíbrio e emoções vistas na primeira rodada destes playoffs da NBA, um equilíbrio e uma emoção que tem tudo para voltar agora nas finais de Conferência, onde somente duas equipes poderão passar para a grande final e brigar pelo título que mais uma vez não vai para Cleveland, mais uma vez não vai para LeBron James, o grande jogar do ano, o MVP da temporada, que não será campeão, e quem sabe isso só ocorrerá quando ele vestir outra camisa. (Fotos: Adam Hunger/Reuters via PicApp)

4 comentários:

Vinicius Grissi disse...

É como diz o ditado: uma andorinha só não faz verão. Exigir o título do cara jogando "sozinho" é pedir demais.

FilipeJMS disse...

Mesmo com um triplo duplo Lebron não conseguiu acabar com a maldição do MVP (desde 2002 o time que tem o MVP da temporada regular não consegue ser o campeão da NBA). Classificação merecida e graças as atuações de Rajon Rondo! No Oeste considero o Lakers favorito, nas no Leste prefiro não opinar! Essa série promete!

Ron Groo disse...

Não há como não admirar LeBron, o homem é digno representante da história da NBA, mas...


CHUUUUUUUPA CAVS!

GO CELTICS, GO!

Impasse Livre disse...

joga fácil, mas é o carregador de piano mais estilista do time....Cada vez melhor esse blog.... Sempre interessante e inteligente... Se der depois apareça e dê uma sacada no post que fiz – Em algum lugar do passado... Abração, Leandro