Empates foram bons e ruins

13:54 Net Esportes 0 Comments

New Zealand's Winston Reid celebrates his goal during the 2010 World Cup Group F soccer match against Slovakia at Royal Bafokeng stadium in Rustenburg June 15, 2010. REUTERS/Daniel Munoz (SOUTH AFRICA - Tags: SPORT SOCCER WORLD CUP)
Não tem jeito, a Copa do Mundo 2010 continua fazendo o torcedor que gosta de ver chuva de gols sofrer muito na poltrona em frente a TV, as bolas insistem em não entrar e quem se da bem é a defesa das equipes que apostam nessa tática para almejar alguma coisa na competição, a idéia é não sofrer gols e esperar uma boa oportunidade de contra-ataque para quem sabe conseguir balançar as redes do adversário, o problema é que isso não está acontecendo, e quando isso acontece tudo piora, ao invés de ampliar o marcador e melhorar o saldo de gols, eles recuam, e preferem tentar garantir os três pontos, algo que sem dúvida é muito bom se der certo, mas terrível se não der.

Eles deixaram de ser Tchecoslováquia há muito tempo, e também deixaram de participar da Copa do Mundo, independente a Eslováquia esquece a República Checa e se classifica para jogar o Mundial na África do Sul, cai no Grupo F dos favoritos Itália e Paraguai mas tem esperanças, pega de cara a pobre Nova Zelândia, de participação pífia e uma outra ocasião, abre o marcador com um gol irregular de Vittek, ele estava em impedimento, e em seguida faz como todos, recua e apenas se defende, bom para a grande zebra brilhar, o troco vem na mesma moeda, é gol irregular da Nova Zelândia aos 47 minutos do segundo tempo, o herói Reid também estava em posição de impedimento.

Um empate péssimo para a Eslováquia, e excelente para Itália e Paraguai, que já tinham grandes chances de classificação mesmo que houvesse um vencedor neste jogo, uma chance de ir para as oitavas-de-final que aumentou muito no time da Costa do Marfim, integrante do Grupo G, o mesmo do Brasil, e encarando na estréia Portugal de Cristiano Ronaldo, que chuta na trave na melhor oportunidade lusitana do primeiro tempo, mas não passa disso, não consegue balançar as redes e não consegue furar o grande e eficiente bloqueio criado pelo técnico Sven Goran Eriksson, parecia até a Inter de Milão jogando a semifinal da Champions Legue contra o Barcelona, esse sim um empate sem gols bom para manter uma esperança que no fundo era muito pequena.
Portugal's Cristiano Ronaldo (2nd L) speaks to referee Jorge Larrionda of Uruguay after he and Ivory Coast's Guy Demel (R) were given the yellow card during their 2010 World Cup Group G soccer match at Nelson Mandela Bay stadium in Port Elizabeth June 15, 2010. REUTERS/Yves Herman (SOUTH AFRICA - Tags: SPORT SOCCER WORLD CUP)
Se a estrela portuguesa conseguisse brilhar as coisas seríam diferentes, principalmente porque a estrela maior dos africanos, Didier Drogba, entrou apenas no segundo tempo devido à sua lesão no antebraço e pouco fez, e nem precisava, a defesa segurou as pontas, a defesa que vem fazendo essa Copa ser a Copa da defesa ao invés da Copa do gols, que proporciona empates bons para alguns e muito ruins para outros, Eslováquia lamenta, Portugal lamenta e Nova Zelândia se da ao direito de pelo menos poder sonhar com um milagre, um sonho que pode se tornar realidade para a Costa do Marfim, quem sabe dificultando para o Brasil, quem sabe não apenas se defendendo e conseguido o que o torcedor quer contra a Coréia do Norte, fazer os gols suficientes para garantir sua vaga. (Fotos: Daniel Munoz/Reuters e Oleg Popov/Reuters via PicApp)

0 comentários: