A Europa faz 4 a 2 na América

09:04 Net Esportes 1 Comments

SOCCER/FUTBOL FIFA CLUB WORLD CUP 2010 TZ MAZEMBE VS INTER Action photo of Samuel Etoo of Inter, during the final game FIFA Club World Cup 2010 held at Abu Dhabi, United Arab Emirates./Foto de accion de Samuel Etoo of Inter, durante el juego final Mundial de Clubes FIFA 2010 celebrado en Abu Dhabi, Emiratos Arabes Unidos. 18 December 2010 MEXSPORT/ETZEL ESPINOSA Photo via Newscom
Desde 2005, quando o Mundial de Clubes ganhou um novo formato e passou a ser organizado pela FIFA, os times da América do Sul ganharam duas edições e os times da Europa chegaram neste sábado à sua quarta conquista, todos as seis vencidas por times diferentes. A diferença é que dos sul-americanos apenas brasileiros foram campeões, enquanto que do velho continente são dois italianos, um espanhol e um inglês conquistando o topo do mundo. A diferença maior nesses curtos seis anos de história é que em 2010 o inesperado acabou acontecendo, foi a primeira vez que a grande decisão não reuniu um representante de cada um dos dois continentes dominantes do futebol, pois um time da África aprontou para cima de uma equipe brasileira, mudando completamente os prognósticos.

Aos poucos o Mundial de Clubes, cuja competição não organizada pela FIFA anteriormente passou a ser chamada de Copa Intercontinental, vai perdendo um pouco suas caracterírsticas marcantes. O torneio deixou o Japão, seu célebre local de disputas, para ganhar o mundo e ganhar mais dinheiro. Abu Dhabi foi o palco dos duelos pelo segundo ano consecutivo, agora nesse novo formato não é mais o campeão da Champions Legue contra o campeão da Taça Libertadores, não é mais um representante da Europa contra um representante da América do Sul. Agora existem times de todas as partes, representantes da América Central, Ásia, Oceania e até da África. A competição de 2010 parecia a mais internacional de todas, tendo inclusive duas equipes chamadas de Internacional.

O Internacional de Porto Alegre e a Internazionale de Milão. Um brasileiro para manter a América do Sul forte e um italiano para manter a virada européia no placar da disputa ano a ano. Depois de São Paulo contra Liverpool, o próprio Inter contra o Barcelona, o Milan contra o Boca Juniors, o Manchester United contra a LDU, além do Barça novamente enfrentando o Estudiantes, era mais do que natural esperar Inter contra Inter na decisão desse ano do Mundial de Clubes da FIFA. O problema é que se existe um novo formato na disputa, se existem representantes de outros continentes, é muito mais natural que um dia um deles consiga mudar os tão batidos prognósticos. Assim coube ao representante africano fazer isso, o Mazembe, que acabou com o sonho do Inter brasileiro de vencer o novo formato do Mundial pela segunda vez.
SOCCER/FUTBOL FIFA CLUB WORLD CUP 2010 TZ MAZEMBE VS INTER Action photo of Inter team, during the final game FIFA Club World Cup 2010 held at Abu Dhabi, United Arab Emirates./Foto de accion de equipo Inter, durante el juego final Mundial de Clubes FIFA 2010 celebrado en Abu Dhabi, Emiratos Arabes Unidos. 18 December 2010 MEXSPORT/ETZEL ESPINOSA Photo via Newscom
Com a zebra africana solta na terra do petróleo, apenas o Barcelona chegou duas vezes na final do novo Mundial de Clubes. A confiança do time gaúcho foi para o espaço e deu lugar à resposta na cara dos críticos que não acreditavam no time milanês. Celso Roth acabou desmoralizado e Rafa Benítez deu a volta por cima se reafirmando no cargo. A Inter de Milão andava mal após a saída de Mourinho mas no final das contas fez o que o Barcelona havia feito no ano passado, vencendo a Champions League, o Campeonato Italiano, a Copa da Itália, a Supercopa da Itália e finalmente o Mundial de Clubes da FIFA. A quarta vitória seguida no Mundial de Clubes de um representante europeu que deixa a América do Sul com apenas duas conquistas, sendo as duas de brasileiros, pois os brasileiros sempre vencem quando chegam na decisão, quando chegam .... (Fotos: via PicApp)

1 comentários:

Admsports disse...

Olá,
Ficou quase que escancarado a fragilidade do time africano e que o internacional perdeu a semi final por infantilidade e nervosismo próprio, pelo ano que fez a Inter mereceu, bela bola que vem jogando...Não!

abrass

www.admsports.blogspot.com
@admsport