Em cena a neve é protagonista

10:30 Net Esportes 0 Comments

CHICAGO, IL - DECEMBER 12: Tom Brady  of the New England Patriots looks to pass against the Chicago Bears at Soldier Field on December 12, 2010 in Chicago, Illinois. The Patriots beat the Bears 36-7. (Photo by Dilip Vishwanat/Getty Images)
O frio chegou e com ele a neve caiu do céu sem parar. Não estamos em Val-d'Isère, na França, e nem mesmo em St. Moritz, na Suiça, onde acontecem as etapas da Copa do Mundo de Esquí Alpino. A neve cair por lá é muito comum e o esporte que estão praticando necessita que ela caia, mas na cidade de Minneapolis, em Minnesota, não existe essa necessidade pois ali se joga Futebol Americano e ninguém vai precisar descer por uma montanha deslizando. O estádio Metrodome foi construído a 29 anos, e seus idealizadores sabiam o que estavam fazendo, por isso mesmo fizeram também uma cobertura para o lugar que pode abrigar até 64 mil torcedores. O problema é que o teto é inflável, feito de fibra de vidro revestida com teflon, sustentado por 20 ventiladores. Se houver muito peso em cima ele não aguenta de jeito nenhum.

Talvez não haja dinheiro suficiente para fazer uma cobertura mais resistente, assim o colapso será sempre eminente. São mais de 43 centímetros de neve, a fibra de vidro não aguenta e os ventiladores com potência de 90 cavalos não são capazes de manter as coisas em seus devidos lugares. Pelas câmera de segurança é possível ver a cena assustadora, alguns buracos vão se abrindo e a neve vai caindo no gramado, em poucos segundos tudo vem abaixo em uma destruição incrível que deixou todos verdadeiramente pasmos com a imagem forte. A noite de domingo teria Minnesota Vikings enfrentando o New York Giants, não terá mais, a partida é cancelada e adiada para o dia seguinte em outra cidade. Um transtorno para o torcedor e um tempo a mais para Brett Favre se recuperar da lesão e quem sabe poder estar em campo para o jogo.

Minneapolis é castigada por uma das principais fontes de vida dos esportes de inverno, mas ver a neve cair do céu sob um frio abaixo de zero não é exclusividade sua na NFL. Chicago também sofre com os flocos brancos que não dão trégua, a diferença neste caso é que o Soldier Field, construído em 2003, não tem cobertura e assim o gramado verde fica completamente branco. Os funcionários trabalham dobrado, fazem o maior esforço para limpar as linhas do campo pois o jogo entre o time local Chicago Bears e o visitante New England Patriots não será cancelado, ele vai acontecer mesmo que seja em típico cenário que Lindsey Vonn acharia fascinante. Antes, pelo menos para o time da casa, as regras não permitissem um jogo nessas condições, fazendo com que um verdadeiro massacre fosse evitado.
CHICAGO - DECEMBER 12: Earl Bennett  of the Chicago Bears is gang-tackled by Gary Guyton , Jerod Mayo , Patrick Chung  and Jarred Page  of the New England Patriots at Soldier Field on December 12, 2010 in Chicago, Illinois. The Patriots defeated the Bears 36-7. (Photo by Jonathan Daniel/Getty Images)
No último sábado, no estádio da Vila Belmiro, em Santos, um lugar onde jamais nevou e muito provavelmente jamais nevará um dia, aconteceu a final do Torneio Touchdown, onde o Vila Velha Tritões venceu o Vasco da Gama Patriotas pelo placar magro de 7 a 0. Ninguém conseguia fazer pontos, fazer jogadas, o esporte da bola oval no Brasil ainda tem muito o que aprender. Por sorte mais de 100 anos de história fazem com que nos Estados Unidos as coisas sejam melhores, os Patriotas de lá fazem os Ursos parecerem filhotes procurando um lugar quente para dormir. Tom Brady caminha a passos largos para ser o MVP e mesmo debaixo da protagonista neve que entrou em cena na semana 14 da NFL ele consegue dar um show que os torcedores de Vikings e Giants não puderam ver no domingo. Placar final de 36 a 7 e classificação para os playoffs assegurada no chão de grama branca. (Fotos: Dilip Vishwanat/Getty Images via PicApp)

0 comentários: