Federer não quer Nadal na final

10:26 Net Esportes 4 Comments

O lendário Pete Sampras, ex-recordista de títulos de Grand Slam, só disputou três finais do Aberto da Austrália, ganhou duas e perdeu a outra. Não é nada fácil suportar o sol escaldante na terra do canguru, muito menos os fortes adversários, como um certo compatriota em especial, uma outra lenda chamada Andre Agassi. Em um de seus títulos, conquistado em 1994, Sampras passou por Todd Martin, no outro que veio em 1997 a vítima foi o espanhol Carlos Moyá. A única derrota do jogador quando chegou na grande decisão foi em 1995, e o rival na ocasião era justamente Agassi. O grande recorde de títulos de Grand Slam poderia ser maior, talvez ainda não tivesse sido superado por Roger Federer, que por acaso também vive um drama parecido na Austrália.

O grande problema de Roger Federer, que já tem 16 títulos de Grand Slam em 22 finais disputadas, não é Andre Agassi, derrotado por ele na final do US Open de 2005. O grande problema de Federer também não é um compatriota como o problema de Sampras, mesmo porque Stanislas Wawrinka nem deu trabalho no dia em que a Suiça tomou conta das arquibancadas na Rod Laver Arena, em Melbourne. Hoje em dia os espanhóis não se resumem a um Carlos Moyá, um Alex Corretja, ou apenas um especialista em saibro. A Espanha hoje tem Rafael Nadal, a grande pedra no sapato de Federer, uma pedra que incomoda muito mais do que a pedra Agassi incomodou Pete Sampras. Federer perdeu seis decisões de Grand Slam, só em uma delas o adversário não era Nadal, e uma das outras foi justamente no Aberto da Austrália.

Vitória em 2004, contra Marat Safin. Glória em 2006 e 2007, contra Marcos Baghdatis e Fernando González. No ano passado o britânico Andy Murray não teve a menor chance e viu Federer conquistar o título na Oceânia pela quarta vez na carreira, mas em 2009 as coisas não foram tão boas assim, foi como 1995 para Pete Sampras, do outro lado da rede estava Rafael Nadal, a grande pedra em seu sapato que incomoda muito, o jogador que Federer só conseguiu superar duas vezes em uma final de Grand Slam, e as duas foram em Wimbledon, onde o espanhol já venceu duas vezes e onde o suiço só conseguiu voltar a vencer em 2009 porque o rival da decisão era Andy Roddick. As disputas em 2011 no calor infernal do primeiro torneio Grand Slam do ano estão se afunilando, e apostas sobre a repetição de uma história que já aconteceu não faltam.

Gilles Simon deu trabalho para Federer na segunda rodada, Rafael Nadal atropelava adversários como Ryan Sweeting. O suiço voltou a ter um pouco mais de trabalho diante de Tommy Robredo, Nadal massacrava Marin Čilić, e até agora não perdeu nenhum set na competição. Diante do compatriota Wawrinka, o número um da Suiça mostrou um arsenal de golpes fantásticos, digno de um campeão, e por isso já está classificado para a semifinal. Pela frente, antes de chegar na decisão e saber quem vai enfrentar, Federer terá uma dura batalha contra Novak Djokovic, campeão de 2008. Já Nadal ainda tem que passar por David Ferrer, e provavelmente enfrentar Andy Murray, finalista do ano passado para saber se jogará no domingo. O espanhol vai em busca do quarto título de Grand Slam seguido para fazer história, o suiço torce para Nadal não chegar na final ou finalmente derrotá-lo para mudar a história.

4 comentários:

Inez disse...

Gostei do blog trás notícias sobre esporte e com isso incentica a prática do mesmo..

Tudo mundo tá apostando uma Final entre Feder e nadal, mas esse negócio de escolher adversário n dá mto certo n, o q vier pela frente tem q ganhar.

Mas deve ser um peso vc enfrentar um adversário q vc n consegue ganhar, mas tabus estão aí para serem quebrados...

Já pensou numa suposta Zebra na terra dos cangurus, um final entre Novak Djokovic X Andy Murray... Seria legal...

Nathacha disse...

kkk que tenha coragem e encare o rival!!
http://www.medicinepractises.blogspot.com/

bia santos disse...

Se mais pessoas fizessem esporte não tinha tantos usuários de drogas no mundo...