Como não confiar em Bryant?

11:12 Net Esportes 4 Comments

No terceiro jogo das finais do ano 2000 ele não atuou porque teve uma entorse de tornozelo, mas quando voltou no jogo seguinte Kobe Bryant marcou 28 pontos e garantiu a vitória na prorrogação quando Shaquille O'Neal foi eliminado por faltas. Este não foi o único problema do jogador em 15 anos de carreira, e nem todos os problemas físicos que teve sempre o impediram de atuar, nem fratura no dedo, nem dores no cotovelo, espasmos nas costas, inchaço no joelho direito, e a perseguidora entorse no tornozelo. O velho drama que voltou no final do jogo quatro dos playoffs deste ano contra o New Orleans Hornets, o velho problema que sempre coloca sua participação no jogo seguinte como dúvida, uma dúvida que não deveria existir jamais, todos já deviam ter aprendido a confiar mais em Kobe Bryant.

Desta vez não é como no ano 2000, o Lakers não tem uma vantagem de 2 a 1 na série e certa gordura para queimar como tinha quando encarava o Indiana Pacers naquela ocasião. Aquela vez já faz mais de uma década que aconteceu, talvez Kobe Bryant pudesse ter se esforçado para estar em quadra naquele 11 de junho, talvez o tratamento de hoje em dia, a ressonância magnética e principalmente muito gelo desde que retornou para Los Angeles às 3h30 da manhã até a hora do jogo tenho feito mais efeito. Porém mais do que isso o que existe no fundo é uma necessidade interminável de continuar sempre mostrando do que é capaz, cinco anéis em 15 anos parecem não ter valor quando se trata do próximo jogo, quando o duelo ainda é válido por uma simples primeira rodada de playoffs, quando a série está empatada em 2 a 2, contra o Hornets, logo o inexpressivo New Orleans Hornets.

Na temporada do ano passado o Hornets terminou em 11º lugar na Conferência Oeste com 37 vitórias e 45 derrotas. Esse ano as coisas mudaram, sétima colocação com 46-36, quase o inverso do ano anterior. Por que essa reviravolta? A resposta tem um nome, Chris Paul, o jovem draftado em 2005 como a quarta escolha que já foi novato do ano, já esteve quatro vezes no All-Star Game e que já ganhou muito até com a Seleção Americana de Basquete. Mesmo assim ainda lhe falta carregar o time nas costas como faz uma grande estrela da NBA, lhe falta tentar não ser como LeBron James, Carmelo Anthony, Allen Iverson ou qualquer outra grande estrela que ainda não conseguiu levar o título. E tinha que ser logo contra o Lakers na primeira rodada? Tinha, pois seus feitos ficam mais evidentes desta forma, exceto se a estrela do rival conseguir brilhar mesmo estando lesionado.

Chris Paul consegue ser cestinha do jogo, consegue double-double, triple-double, consegue dar show em quadra, comandar a equipe em dois triunfos, um deles dentro do Staples Center logo no primeiro encontro. Paul e toda a cidade de New Orleans devastada pelo Katrina em 2005 se enchem de esperanças, será como o triunfo do Saints na NFL, principalmente se Kobe Bryant estiver mesmo com o tornozelo lesionado. New Orleans ainda acredita, a confiança deve ser mil vezes maior do que a confiança que os angelenos tem em Kobe Bryant. O armador do Lakers não deve se importar muito, pois no fundo ele sabe que sua função é continuar sempre vencendo mesmo que já tenha ganhado muito em sua carreira, ele sabe que a situação da equipe não é das melhores, ele sabe que o time precisa dele, precisa de seus 19 pontos, por isso ele entra na quadra sem muletas, com o uniforme, para fazer o que nem um entorse pode impedir.

Sim, o Hornets ainda tem chance, ainda tem um jogo em casa para tentar igualar tudo novamente e quem sabe ver Chris Paul fazer outro milagre na sétima e derradeira partida que se necessária acontecerá em Los Angeles. O problema é que a equipe do Lakers tem Kobe Bryant, o jogador de quem ninguém mais pode duvidar, o jogador que atua até mesmo lesionado e ainda assim consegue fazer o que sabe com a mesma qualidade. O que mais será preciso para que o torcedor e todos possam confiar mais em Kobe Bryant? Para que possam ter certeza que é preciso muito mais do que algumas dores para que ele fique de terno esquentando o banco de reservas. A tarefa contra o Hornets continua e além de outras batalhas no Oeste ainda virá o grande duelo contra o melhor do Leste, nada será fácil, porém o mais difícil será duvidar de Kobe Bryant novamente. (Foto: Harry How/Getty Images)

4 comentários:

Diego Louzada disse...

Ontem só vi o início do jogo e fiquei apreensivo com o Lakers. Felizmente temos Kobe que desequilibra a nosso favor. Uma série dura, com o Bravo Hornets, que não está facilitando em nada.

Abraço!

Net Esportes disse...

@Diego Louzada: Sem dúvida Diego, não da para acreditar que está tudo resolvido, para ser campeão novamente o Lakers vai ter que sempre jogar na base da superação como jogou o Kobe ontem ....

Ron Groo disse...

Ok... O homem é fera, é o bom... Mas eu ainda fico com o pé atrás. Acho ele meio fominha demais.

Sou mais o D-Rose, que vai ser MVP.

Net Esportes disse...

@Ron Groo: Também acho que o Rose merece ser MVP, inclusive por enquanto não consigo ver outro time campeão que não seja o Bulls esse ano .... se toveros um duelo Bulls-Lakers e Rose-Bryant na final será sensacional ....