Pequena prévia da vida nos playoffs

15:03 Net Esportes 0 Comments

Neste quinta-feira o canal de TV à cabo SPACE transmitiu um grande jogo da NBA. Com boa narração de Marcos César e excelentes comentários do 'mestre' Tureta, os brasileiros que ainda não tinham tido uma oportunidade de ver Jeremy Lin em ação finalmente a tiveram. O problema é que aquele fase incrível do asiático deu uma grande diminuída, a série de sete vitórias seguidas acabou e nos cinco jogos seguintes foram três derrotas. Sendo a última dessas derrotas justamente na noite de ontem, ao vivo para todo o Brasil na tela do SPACE, onde os brasileiros tiveram a grande chance de bem no meio da temporada, bem nos dias que antecedem o All Star-Game, ver um jogo que pode muito bem ser considerado como um bela prévia de como é a vida nos playoffs. Uma amostra grátis das dificuldades que o Miami Heat mostrou ao New York Knicks.

Um choque de realidade. A casa caiu. A Linsanidade terminou. Uma pena que um jogo do Knicks só chegou à televisão no Brasil agora, mas mesmo que o mais recente fenômeno da NBA não tenha tido a oportunidade de fazer aquilo que vinha fazendo a alguns jogos, os velhos fenômenos de outrora fizeram em seu lugar. Afinal não tem como reclamar de um jogo entre Miami Heat e New York Knicks onde todos os titulares e estrelas de cada equipe estão em quadra. Sem falar do começo eletrizante que teve a partida, com as duas equipes já anotando pontos de formas espetaculares, enterradas, ponte aérea incrível e quando a esperança de ver uma briga acirrada surge, ela vai embora no mesmo instante em que o Miami começa a jogar como se já estivesse nos playoffs.

O Miami sem dúvida alguma estará nos playoffs, e sem dúvida alguma também vai brigar de igual para igual com o Chicago Bulls por uma vaga na grande decisão. Mas e o Knicks, que até outro dia, antes do 'surgimento' de Lin, não tinha nem mais esperanças de ir aos playoffs, o que será do Knicks? Eles querem passar para uma segundo rodada de playoffs que não acontece a pelo menos 12 anos. Ter jogadores como Carmelo Anthony, Amare Stoudemire, Tyson Chandler e a nova sensação Jeremy Lin é, pelo menos na teoria, suficiente para pelo menos dar esperanças ao torcedor nos playoffs, mas não foi o que aconteceu na noite de ontem contra um Miami Heat jogando como se estivesse nos playoffs. Stoudemire sozinho não adianta nada, Anthony voltou a pouco tempo e ainda está devagar, sem falar em Lin que voltou a ser o Lin de antes da Linsanidade.

O técnico do Heat admitiu que a marcação em cima de Lin foi mais forte. A comprovação é o número de turnovers que o camisa 17 teve no jogo, além do seu baixo número de pontos. Dwyane Wade por sua vez elogiou o asiático-americano, dando até conselhos para ele. O Knicks vem de quatro jogos em cinco dias, faltou perna, sentiram o cansaço, mas nos últimos três jogos foram duas derrotas e apenas uma vitória contra um adversário fraco. Os últimos três jogos teve em quadra Anthony e Lin e quando os dois não atuavam juntos, quando ainda não passava na TV do Brasil, as coisas estavam sendo bem melhores para a equipe de Nova York. O Miami é forte, jogava em casa onde só perdeu duas vezes na temporada e fez um teste de playoffs, O Knicks caiu de forma normal, mas se após o All Star-Game tudo permanecer assim, abaixo dos 50% de aproveitamento, então alguma coisa precisará ser repensada, porque na época da Linsanidade a equipe ganhava até de Lakers e Mavericks. (Foto: Mike Ehrmann/Getty Images)

0 comentários: