Vitórias contra os abandonos na F1 de 2012

09:11 Net Esportes 6 Comments

Oito pilotos diferentes vencendo corridas em 2012 foi o suficiente para todos considerarem este campeonato da Fórmula 1 como o mais equilibrado de todos os tempos. Mesmo que apenas dois pilotos cheguem na última corrida do ano com chances de títulos ao contrário dos quatro que chegaram em 2010. Mesmo que houvesse a possibilidade de tudo acabar com uma corrida de antecedência. Foi uma disputa acirrada sim, mas foi mais pela imprevisibilidade e resultados aleatórios e inesperados do que pelo equilíbrio que tanto se fala. Os carros foram melhorando aos poucos, mas sofreram em algum momento. As vitórias sem dúvida alguma fizeram a diferença, porém os abandonos talvez tenham feito ainda mais. Em especial na decisão do título.

Lewis Hamilton chegou neste domingo, no GP dos Estados Unidos, que inaugurou o belíssimo circuito das Américas no Texas com um recorde de 150 mil pessoas nas arquibancadas, à sua quarta vitória nesse ano maluco de 2012. São quatro vitórias contra uma vitória de Kimi Räikkönen, e o inglês está atrás do finlandês na classificação geral do campeonato. As vitórias contra os abandonos. O piloto da McLaren que no ano que vem estará na Mercedes deveria estar brigando pelo título com Sebastian Vettel e Fernando Alonso, mas abandonou quatro vezes nesse ano, sem contar seis resultados acima da quinta colocação. Räikkönen não abandonou nenhuma vez, e só ficou fora dos pontos uma vez. Só que não frequentou muito os pódios.

O mesmo pódio que Vettel só havia ido quatro vezes até o GP da Bélgica, a 12ª de vinte estapas deste mundial de 2012. Nessa época o espanhol Alonso da Ferrari surpreendentemente tinha três vitórias e outros três pódios contra três abandonos e outros três resultados ruins de Hamilton. Ele só precisava administrar, mas ele abandonou justamente na Bélgica, conseguindo a recuperação em seguida na Itália, mas vendo a partir das corridas asiáticas o campeonato sofrer uma reviravolta incrível. Mais um abandono no Japão para Alonso e quatro vitórias seguidas para Vettel. O alemão assumiu a liderança e chegou a ter chances de ser campeão antecipado, mas Alonso se manteve no pódio, e assim adiou a decisão para a última corrida no Brasil.

Se Fernando Alonso não tivesse abandonado duas vezes, talvez já fosse campeão, porque seu pior resultado foi um nono lugar na terceira prova do ano. Os abandonos fazem a diferença. Se Vettel não tivesse dois abandonos, talvez já fosse campeão, porque venceu cinco vezes, sendo quatro delas seguidas. As vitórias fazem a diferença. Hamilton abandonou cinco e ganhou quatro, está atrás de Räikkönen que ganhou uma e não abandonou nenhum. Abandonos contra vitórias. Quanta diferença. O mundial de Fórmula 1 de 2012 que é agitado e inesperado, ao contrário de equilibrado, pode ser definido com uma vitíria, de Vettel ou Alonso no Brasil, mas pode ser definido com o abandono de um deles. Ou talvez nem uma coisa e nem outra, talvez Hamilton vença novamente e termine com o mesmo número ou até mais vitórias que o campeão, lamentando ainda mais seus abandonos.

6 comentários:

Marcelonso disse...

Um campeonato marcado pela regularidade, o que não é nenhuma novidade.
Nos últimos anos, a temporada de 2010 foi a meu ver a mais disputada.

abs

Net Esportes disse...

@Marcelonso: Isso Marcelonso. 2010. Eu tinha escrito 2011 e já corrigi para 2010. Quatro brigando na última corrida, aquilo sim foi equilíbrio. abs.

Ron Groo disse...

Mas ele não abandonou, foi tirado a força das duas corridas.
De qualquer forma...
Ainda assim eu estou muito contente com a temporada

Luiz Paulo Knop disse...

Gostei muito desse GP, pode deixar no calendário pros próximos anos.

Se eu não to enganado é a primeira vez que Hamilton, Alonso e Vettel sobem juntos ao pódio? Ou to falando besteira?

Luiz Paulo Knop
www.resenhaesportiva.com

Net Esportes disse...

@Ron Groo: Sim Groo, sem dúvida, mas eu usei "abandono" como um termo genérico para "não completou a corrida".

@Luiz Paulo Knop: Foi a primeira vez sim Luiz, sendo que Vettel e Hamilton juntos tem menos frequência que Alonso com Vettel & Hamilton com Alonso.

A prova nos EUA comprova que o país não pode ficar fora do circo. Confesso que temi por Interlagos, imaginei que seria apenas um "amistoso", daqueles pra cumprir tabela. Felizmente, será um GP cheio de alternativas e emoções. Não custa lembrar que o Mundial de Construtores está em jogo também.

Saudações!!!