Como ser o que ele supostamente havia sido

16:00 Net Esportes 5 Comments

É uma pena que a Oprah Winfrey não seja muito conhecida no Brasil. A televisão brasileira copia exageradamente inúmeros formatos de programas estrangeiros, mas deveria simplesmente exibi-los como eles são. O programa da Oprah começou em 1986 e durou até 2011. Em 25 anos a apresentadora se tornou uma das maiores personalidades nos Estados Unidos e referência única. Ela foi a primeira a entrevistar os filhos de Michael Jackson depois que o ídolo pop havia morrido. Ela provavelmente tem um poder de persuasão inigualável que consegue convencer as pessoas e extrair delas tudo que o mundo deseja saber. Lance Armstrong poderia fazer suas confissões para qualquer um, para um padre na Igreja ou diretamente para as agências anti-doping. Mas ele falou com a Oprah Winfrey. Por que?

Mike Tyson e Evander Holyfield fizeram as pazes no programa da Oprah. Foi um encontro maquiado e esquisito, mas aconteceu. A primeira vez que Tiger Woods falou após o acidente de carro que culminaria no fim do seu casamento foi com a Oprah. É impressionante o poder que Oprah Winfrey tem de convencer as pessoas a falarem com ela. Mesmo que envolva dinheiro ou não, isso não importa, porque muitos tem dinheiro e mesmo assim não conseguem uma confissão que mudaria a história do mundo. Lance Armstrong passou os últimos 13 anos de sua vida negando veementemente o uso de doping. É claro que não foi a Oprah que o convenceu a falar agora, nesse momento. Mas por que será que ele, assim como tantos fazem, escolhem justamente a Oprah Winfrey para ser a sua porta-voz?

A Oprah não "chega" até o Brasil. É difícil saber o que ela está fazendo agora que o seu programa de TV acabou. Talvez ela estivesse precisando aparecer um pouco também e assim a mídia de um modo geral, aqueles que trabalham nos bastidores, uniram o útil ao agradável e ajudaram Oprah Winfrey em seu retorno aos holofotes. Mas os holofotes não estão apontando para ela e sim para ele. Para aquele que foi um mito do esporte, uma lenda que jamais seria superada um dia. Um cilista que tinha uma história de superação magnífica e entusiasmante. Um atleta que servia como exemplo de vida. Um cara que construiu um império e alavancou uma luta contra uma doença que havia feito parte de sua próprio existência. Ele foi o herói de uma época que simplesmente nunca existiu, um tempo que ele mesmo fez questão de apagar com palavras diante de Oprah.

Apagado dos livros e apagado das história, mas jamais apagado de nossas lembranças. As fotos continuarão existindo e os vídeos continuarão sendo exibidos. Lance Armstrong é uma fraude e ele nos enganou. Mas ele ainda pode ser o que ele supostamente havia sido. "Eu não criei a cultura do doping no ciclismo, mas também não tentei encerrá-la. Agora quem paga o preço é o esporte". Ninguém é obrigado a se dopar, mas talvez o mundo seja vítima das circunstâncias. Porque as pessoas de um modo geral continuam fazendo coisas "erradas"? Lutamos todos os dias contra as injustiças, mas continuam existindo políticos corruptos, ladrões, estupradores, estelionatários e tudo quanto é gente de mal caráter. Porque será que o mundo não se corrige de uma forma natural? Por que será que o ser humano tem essa característica que querer sempre levar vantagem em tudo e de não ser 100% honesto?

Será que a Oprah Winfrey é perfeita? Será que ela é 100% honesta e verdadeira? No mundo da Televisão isso é meio impossível. Será que você é totalmente honesto e verdadeiro todos os dias de sua vida? Nada justifica nada e Lance Armstrong errou e errou feio. Mas isso também não significa que devemos crucificá-lo. O americano ainda pode ser o que ele supostamente foi. Ele pode continuar suas confissões em outros patamares que não envolvam Oprah, ambiante confortável e cenário maquiado. Ele pode ir para os tribunais, entregar nomes e entregar esquemas. Denunciar todo mundo e levar as punições além da destituição de títulos ou perda de medalha olímpica. Ele pode mudar o futuro e quem sabe acabar de uma vez com o doping no ciclismo ou em qualquer outro esporte. Porque certamente ele não é o único culpado, e quem sabe as coisas mudem de um jeito que no futuro nunca mais haja culpados, e que o esporte seja 100% limpo e honesto. Será que é possível?

5 comentários:

Olha, difícil saber se é possível. Teremos que aguardar e ver pelo que Lance é movido atualmente. Raiva? Ódio? Arrependimento? Remorso?

Pra mim, a frase que fica é: Apagado dos livros e apagado das história, mas jamais apagado de nossas lembranças.

Julgar qualquer pessoa é muito complicado, já nos basta nós mesmos nos julgarmos. Deixemos que ele conduza da maneira que Deus lhe mostrar.

Se fosse eu, não para sair de bonzinho - até porque não dá - mas pra dormir tranquilo mais pra frente, levaria aos tribunais.

Saudações!!!

Net Esportes disse...

@FuteBRONCA: Eu também levaria. Já que a situação chegou a esse ponto, então que vá até o fim ...

Muito interessante seu comentário sobre "jamais será apagado de nossas lembranças" .... pois eu escrevi quando tiraram os títulos:

"Riscar seu nome não apagará os seus feitos"

http://netesporte.blogspot.com.br/2012/10/Lance-Armstrong-perde-titulos-volta-de-franca.html

Saudações!

Patrick Araújo disse...

Pra mim apresentadora americana foi perfeita na preparação para a entrevista...

Esse Armstrong é tão mentiroso que fica difícil saber se ele disse a verdade. rsrsrs

Net Esportes disse...

@Patrick Araujo: Na própria entrevista ele diz "Eu não sou a pessoa mais confiável agora" quando vai responder algo que alguém pode duvidar ...... uma pena!

Silvio disse...

O único que sabia do doping dele desde o começo era o Silvio Luiz. Ele sempre dizia: "Olho no Lanceeee!"