Jovem tenista surpreende no US Open 2014

12:50 Net Esportes 0 Comments

No tênis, um convite para participar de um torneio através do Wild Card fica a critério dos organizadores de cada competição. Este ano, no US Open, decidiram que uma dessas vagas seria dada na chave feminina para a vencedora do torneio nacional americano destinado a jogadoras que tenham no máximo 18 anos de idade. Eles nem imaginavam, mas a vencedora acabou sendo uma jovem provável revelação do esporte de apenas 15 anos de idade. A disputa caseira não era vencida por uma tenista tão jovem desde que Lindsay Davenport o fez em 1991. Azar de Alicia Black, porquê Catherine Cartan Bellis, ou apenas CiCi Bellis, estava classificada para a chave principal do US Open de tênis, logo depois de sair do berço onde dormia tranquila!

Sua mãe Lori parte de volta para Atherton, na Califórnia. Ela não pode ficar para assistir a própria filha pessoalmente porque fica muito nervosa. O pai e alguns outros familiares e amigos seguem em Nova York para a estreia, muito provavelmente já pensando no discurso pragmático que faria tão logo o improvável se tornasse mais real do poderia parecer. Ela ainda é muito jovem, ainda é cedo pensar em profissionalização, em primeiro lugar deve-se priorizar os estudos e outras coisas do gênero. Mas CiCi Bellis já estava na boca do povo, já era trending topic no Twitter e muito requisitada para "selfs" em Flushing Meadows. Tudo porque ela havia feito história.

Não acontecia desde que Anna Kournikova alcançou o feito no ano de 1996. Três anos antes do nascimento de Catherine Bellis. Uma jovem jogadora de apenas 15 anos escrevia a história com sua beleza e encanto. Uma das grandes musas do tênis que só conseguiu títulos jogando duplas ao lado de Martina Hingis conseguiu naquele ano um feito extraordinário. Ela só foi derrotada na quarta rodada diante de Steffi Graf que seria a grande campeã de 1996, passando por Monica Seles na final. E quem diria que quase 20 anos depois uma jogadora de 15 anos pudesse vencer um jogo na chave principal da maior competição de tênis em Nova York? De forma incrível CiCi conseguiu.

E não foi contra uma adversária qualquer, ela derrotou Dominika Cibulková, uma jogadora que dentre um e outro bom resultado conseguiu chegar na final do Aberto da Austrália de 2014. O mundo a descobria e naturalmente a reverenciava já como uma grande fenômeno precoce do tênis. A mãe morria de nervoso do outro lado da país enquanto o pai despejava aos microfones tudo já havia pensado dizer. Os jornais estampam largas matérias para nova sensação americana e nem querem saber se Venus e Serena Williams estão vencendo suas partidas. Artigos na Wikipédia surgem em várias línguas e múltiplas páginas de novos fãs são criadas no Facebook. O sonho havia se tornado realidade, mas ele teve seu fim dois dias depois.

Parece até que foi ontem, mas foi em 2009 que o mundo também se encantou com outra jovem promessa americana: Melanie Oudin. A tenista que tinha então 17 anos surpreendeu a todos ao chegar nas quartas-de-final deste mesmo aclamado US Open, nestas mesmas quadras do Billie Jean King National Tennis Center. Depois disso jamais superou as primeiras rodadas de qualquer outro torneio de Grand Slam. No ano passado uma situação semelhante a deste ano: Victoria Duval e suas histórias incríveis sobre terremotos e sequestros no Haiti surpreende Samantha Stosur na primeira rodada e ganha seu destaque mundial. Ficou por aí, assim como Sloane Stephens, a "nova" Serena que não consegue nem ter chance diante da compatriota que idolatrava. Será que o mesmo acontecerá com Cici?

A TV americana volta suas transmissões para a quadra de número 17 na rodada noturna do quarto dia de disputas do US Open. Eles não querem nem saber se o Andy Murray está atropelando o Matthias Bachinger na quadra central Arthur Ashe. Eles só querem saber de CiCi Bellis, a nova sensação juvenil "profissional" que está chamando todas as atenções para si como o futuro do tênis feminino americano. Uma jogadora que entra em quadra com vontade e até surpreende sua jovem oponente fazendo inacreditáveis 6-0 na segunda parcial. Mas infelizmente Zarina Diyas está jogando Grand Slam desde o começo do ano, está com 20 anos de idade e está com mais experiência e bagagem. Assim ela sai vitoriosa, porém, só por ter chegado tão longe Cici também é vencedora. E quem sabe, ao contrário do que ocorreu com Oudin, Duval ou Stephens, ela possa voltar à Nova York muito mais e vezes e poder sair de lá com o tão sonhado troféu de campeã.

0 comentários: