Quase o fim

11:37 Net Esportes 11 Comments

Por muito pouco o jogador brasileiro naturalizado croata Eduardo Silva, não ficou sem o pé esquerdo após uma lesão durante um jogo do campeonato inglês no último sábado, de acordo com o médico Tim Allardyce, especialista em ortopedia esportiva, a amputação seria necessária caso o atendimento tivesse atrasado em alguns minutos.

O quase fim da carreira de Eduardo poderia ter sido evitado se o jogador Martin Taylor não tivesse exagerado em lhe dar uma entrada brutal, absurda e criminosa logo aos 3min da partida entre Arsenal e Birmingham, que terminou empatada em 2 a 2, o zagueiro afirmou que não teve a intenção mas acabou quebrando a fíbula de Silva, além de ligamentos, tendões e tecidos, que darão muito trabalho para recuperar a moblilidade e força no tornozelo.

Após a operação, Eduardo Silva disse que ficou "horrorizado" na hora que viu o próprio pé, assim como vários jogadores no campo como Fábregas por exemplo, onde demontrava muito desespero e preocupação, "Eu estava horrorizado quando eu vi como ficou minha perna e pensei que poderia ser o fim. Mas eu estarei de volta", afirmou Eduardo que também perdoou Tylor, de quem recebeu uma visita no hospital no mesmo dia do ocorrido.

Quem não perdoou foi a torcida do Arsenal, que teria inclusive ameaçado o jogador inglês de morte, um certo exagero por parte dos torcedores mas talvez uma forma de mostrar que alguma providência séria deve ser tomada, a suspensão virá certamente mas por quanto tempo ? Eduardo ficará de 6 a 9 meses se recuperando, talvez até mais do que isso, o mais ideal seria que Martin Taylor só pudesse voltar à jogar quendo Eduardo voltar. (Fotos: Reuters)

11 comentários:

Debora Ferreira disse...

eu não quero nem ouvir falar desse Taylor de tanta raiva que eu tô !
que pessoa mais sem noção, credo !

THIAGO PAULO disse...

Colega...essas imagens são de chocar e arrepiar.A dor deve ter sido insuportavel!!
Todos que jogam futebol correm riscos de acontecer uma coisa dessas!
Meu pai tem um problema no Joelho por causa do futebol...Já foram seis Cirurgias..E ainda não é bom!!
Mais gosto é gosto..cada um faz oque quer!!

abraço..

caio arroyo disse...

Um absurdo o caso do Eduardo, vi a entrevista do medico que fez a cirurgia e o caso em detalhes da medo de pensar o que poderia ter acontecido, como é possivel no futebol ingles que sim tem um futebol violento, mais tem no momento um dos mais interessantes campeonato acontecer isso,duvido mais o certoa seria esse "jogador" que fez isso ficar o mesmo tempo sem jogar como forma de punicao.Posso por um link do seu blog no meu?GOstei muito por tratar de todos os esportes, parabens

Lobo-13 disse...

Nossa cada vez que eu vejo essas fotus da uma raiva do cara que fez isso, puts deveria ser preso!!!


------
http://fodasticosdanet.blogspot.com/

Mo disse...

caralho em isso deve doer pra caralhoooooo putz , ta ate parecendo akeles golpes que passava em desenho tipo tom e Jerry que chega a entortar a cara do caboco =P

http://foipararnanett.blogspot.com

Tyaguim disse...

Fiquei, também, horrorizado com a cena(fig. 1)
Concordo que o malfeitor de tal coisa deveria ficar o mesmo tempo sem jogar que Silva ficará!

carlão disse...

A melhor punição é essa: Taylor deve voltar a jogar só quando Eduardo voltar.

Felipe Maciel disse...

E o pior é que disseram que a punição nem deve ser tão dura assim, coisa de três jogos só, um completo absurdo diante de uma situação dessas.

Ronaldinho disse...

é uma pena isso que aconteceu...

o cara que quebrou a perna tinha que ficar o mesmo tempo parado.

Lucas Conrado disse...

Ai... essa foto é forte demais! Consigo ver num filme um cara perdendo um braço, mas ver um osso dele virando assim não consigo...
Gostei da atitude do Eduardo ao ter perdoado o zagueiro. Bem, está certo que a entrada foi criminosa, mas ele nunca teve a intenção de quebrar a perna do jogador.

Isso me faz lembrar da final do Brasileirão de 1977 entre Atlético Mineiro e São Paulo. O jogador atleticano Ângelo teve a perna quebrada por um são paulino. Quando ele estava no chão, outro jogador do tricolo, se não me engano Chicão, ainda pisou no joelho de Angelo. Arnaldo César Coelho, o árbitro daquela partida, não deu sequer um amarelo aos são paulinos...
Coisas que só acontecem com o Atlético.

Felipe Rangel disse...

3 jogos de gancho é pouco. Muito pouco!