Por uma parada

18:17 Net Esportes 7 Comments

A 92ª edição de uma das maiores e mais tradicionais provas de automobilismo do mundo foi mais uma vez fantástica, exemplo de organização, especialista em jogadas de marketing e é claro contanto sempre com muitas emoções, a edição de 2008 das 500 milhas de Indianápolis teve finalmente pista seca o tempo todo, além de muitas bandeiras amarelas, sendo que a última acabou 'tirando' a vitória de um brasileiro.


Hélio Castroneves busca seu terceiro triunfo no Indianapolis Motor Speedway, mas foi outro brasileiro, Vitor Meira, que se tornou o grande protagonista da corrida, depois de largar em oitavo ele fez uma grande prova chegando a ser o líder, mas restando pouco mais de 25 voltas uma nova bandeira amarela das inúmeras que houveram, levaram os carros novamente para a parada nos boxes, e assim ele perdeu a ponta e acabou ficando em segundo.

A vitória, relatada como "Inacreditável e muito difícil por não se conseguiur um ritmo de corrida", ficou com o neozelandês Scott Dixon, que de quebra ainda assumiu a liderança do campeonato, no final o tradicional banho de leite e uma bonita festa com o enorme troféu, e também um prêmio em dinheiro que tradicionalmente é dividido com todos da equipe, muito merecido já que trabalham duro por quase um mês antes do grande dia.

Se para Dixon a vitória inesperada foi um motivo extra para muitas alegrias, para outros pilotos o dia acabou não sendo dos mais especiais, Tony Kanan era um dos favoritos mas foi atrapalhado por Marco Andretti e bateu no muro, mas ele não foi o único que saiu por conta de outro corredor, Danica Patrick, uma das três mulheres que disputavam a prova e a única na disputa até a volta 172, acabou batendo dentro dos boxes com Ryan Briscoe, desceu do carro irritadíssima e ameaçou ir tirar satisfações com o adversário, mostrando que é mesmo uma mulher de fibra e que um dia ainda pode vencer no consagrado circuito. (Foto: Jonathan Ferrey/Getty Images)

- 500 MILHAS DE INDIANAPOLIS

7 comentários:

Daniel Leite disse...

Acompanhei o problema com o Kanaan. Foi ruim porque ele tinha chances reais de vencer, embora, na F-Indy, estar à frente dificilmente significa terminar à frente.

Até mais!

Alma Póetica disse...

Muitooriginal seu blog!!!
Parabéns!!!

Leandrus disse...

Sei lá, ainda não vejo culpa do Marco Andretti nesse acidente. Não achei tão anormal a disputa de posição ali.

E grande resultado do Vitor Meira, lembrou quando Christian Fittipaldi foi 2º colocado na sua primeira corrida em Indianápolis.

Ateh!

Priscilla Bar disse...

Ai que pena que eu nao vi!Aqui nao passa Indy...Mer..!

Felipe Maciel disse...

Corridaça do Meira! Acho que merecia a vitória.

Depois que o Senna morreu, a fórmula 1 perdeu a graça, pelo menos pra mim...

Muito bom seu blog, organizado posts realmente interessantes que vale a pena parar e ficar lendo, pra quem gosta de esportes, é um Shangri-La dos olhos.

Abraços

sangue-sugas § disse...

entao foi iqual a corrida de f1 em monaco onde por causa de uma parada o felipe massa se ferrou tb kkkk
http://mp4pontocom.blogspot.com/

[b]baixei o seu cd preferido ate com internet discada.[/b]