De volta ao topo

10:44 Net Esportes 16 Comments

"Tudo é possível" gritava chorando o ala Kevin Garnet em meio a uma enorme festa na quadra do TD Banknorth Garden, com direito a chuva de papéis picados e uma enorme euforia de torcedores e jogadores, o Boston Celtics havia acabado de conquistar o título da NBA, colocando fim em jejum de 22 anos.

O técnico Doc Rivers dizia que Garnet, e as outras duas estrelas do time, Ray Allen e Paul Pierce, tinham conquistado tudo em suas carreiras, tinham dinheiro para fazerem o que quiserem, mas não poderiam jamais comprar o anel de campeão da liga norte-americana de basquete, isso só viría através de muito trabalho, dedicação e amor ao esporte, e foi justamente o que fizeram.

O Boston foi disparado a melhor equipe de toda a temporada regular, com 66 vitórias, nos playoffs sofreu diante de Atlanta Hawks e Cleveland Cavaliers, onde precisou de sete jogos em cada confronto para avançar, pois só vencia jogos em casa, contra o Detroit Pistons acabou perdendo em casa, mas conseguiu ganhar fora e avançou para a grande final, o adversário era o Los Angeles Lakers, velho conhecido das lendárias finais dos anos 60 e 80, e um velho freguês também.

Com oito vitórias em dez finais contra o Lakers, O Boston não tomou conhecimento da força com que o tão conhecido adversário chegava nas finais, onde haviam perdido apenas três jogos nos playoffs, o time foi pra cima e abriu três vitórias contra uma com o triunfo no quarto jogo em Los Angeles, mesmo sendo derrotado no quinto encontro, o Boston foi contundente mais uma vez no jogo seis, venceu por 131 a 92, fazendo a maior diferença de pontos de um jogo decisivo em toda a história, antes o recorde era de 33 ocorrido em 1965.

Foi uma glória mais do que merecida para o maior campeão de todos os tempo agora com 17 troféus, o Boston volta ao topo do basquete norte-americano, Paul Pierce levou o título de MVP das finais e Kevin Garnet vibrou muito ao lado de Bill Russell, lenda dos títulos conquistados nos anos 60. A reformulação da equipe, que havia vencido apenas 24 jogos no ano passdo, deu certo, e eles estão novamente no topo do mundo. (Fotos: AFP e Getty Images)

- NBA

16 comentários:

carlos pizzatto disse...

Grande Boston!

jose.maffei disse...

Com garra e profissionalismo, conquista-se títulos como este. Quando vemos a nossa seleção de futebol em campo, percebemos o contraste. Abraços!

Bah os caras acabaram com os lakers...

http://www.avidanobeco.com/

Uriel Gonçalves disse...

e o Boston volta ao topo da liga americana de basket xD

A conquista foi maravilhosa e premiou uma equipe fantástica. Fiquei triste pois meu Lakers perdeu, mas para o espetáculo o título está em ótimas mãos.

The Gossips disse...

Com trabalho duro e suor se conquista tudo...

http://tgossips.blogspot.com

Husky disse...

Legal teu blog colega... continue assim... que vc tem grandes chances de ter muitas visitas e de otima qualidade.. parabens mesmo...


The Black Games - PS2-PC

leonardo ¬¬ disse...

o boston é meu time da nba :d
to muito feliz :)

http://britneyview2.blogspot.com/

blog disse...

Torci para os Lakers, mas o time do Celtics foi superior - em todo o campeonato.
Mereceu.

saopaulinarp disse...

Oii tudo bem gato??
Eita parabéns ao time né..
conquistas e conquistas hehe

aiii SPFC sem Hernanes o q acha?
Beijosss

:P

Priscilla Bar disse...

Putz...Os caras arrasaram os Lakers...confesso que tava torcendo pros lakers,mas sinceramente,os de LA nao mereciam ser campeoes.

Debora Ferreira disse...

Que gracinha a comemoração dos jogadores... nunca imaginei que eles ganhariaam ;)
mas fiquei feliz com a vitoria deles.. sei lá :p

http://meetmeatthedisco.blogspot.com

Vinicius Grissi disse...

Festa linda!
Não acompanho a NBA mas assisti a partida. O Boston esteve bem, e o título me pareceu justíssimo.

Breiller disse...

O Garnett jogou muito o último jogo e foi foda ele gritando "tudo é possível". Afinal, ver o Celtics campeão da NBA esse ano é a mesma coisa que ver o América de Natal ganhando a Libertadores agora. Hehe

E o MVP das finais foi justíssimo. Paul Pierce jogou demais, destruiu na marca dos 3 e apagou a estrela do Kobe, que, convenhamos, é outro fora de série.

André Augusto disse...

Merecidissimo o título. Acima de tudo, uma vitória da perseverança e do trabalho duro, destes que foram os piores na ultima tmeporada. Emocionante a comemoração da equipe.

Abs!

Daniel Leite disse...

Pierce foi o MVP das finais não só pelo bom basquete apresentado, mas também pela obstinação.

Larry Bird deve sorrir bastante ao ver que o time continua tendo os Lakers como fregueses.

Até mais!