Façanha com a espada

15:28 Net Esportes 8 Comments

Muitos participam de quatro e até cinco Olimpíadas, vários conseguem alcançar o sonho do ouro e muitos repetem o feito em mais de uma edição dos Jogos, porém ganhar três vezes em três Olimpíadas diferentes é um feito para poucos, e em Pequim 2008 a primeira façanha dessas veio na esgrima, esporte onde jamais havia ocorrido esse fato.

Aos 34 anos de idade, a italiana Valentina Vezzali entrou para a história se tornando a primeira tri-campeã Olímpica individual na esgrima, depois de triunfar no florete em Sydney 2000 e Atenas 2004, ela repetiu o feito na China ao derrotar na final a sul-coreana Nam Hyunhee por 6 a 5, antes o esporte só tinha visto bi-campeões, eram nove e o primeiro deles foi o cubano Ramon Fonst, nos longínquos anos de 1900 e 1904.

Vezzali, que é líder do ranking de florete e ainda atual campeão mundial, comemorou muito o feito e pode ir ainda mais longe, já que ela detém também o bi-campeonato por equipes conquistados em Atlanta 1996 e Sydney 2000, mais motivos para a felicidade de seu filho Pietro, a quem ela dedicou a conquista histórica de Pequim. (Foto: AP Photo)

-
PEQUIM 2008

8 comentários:

Gutemberg Xavier disse...

Parabéns a ela.

E o Brasil: vai de mal a pior. A natação foi a maior decepção.

Vamos Brasil.

______________________________
www.opernambucano.blogspot.com

VISITA lá!

Ariana disse...

Esgrima é uma coisa qe me interessa aprender! hauha

;*

http://cogumeloverdes.blogspot.com

riq15 disse...

lol, é tah baum neah ^^
xP
mas por enquanto eu naum to gostando do Brasillah naum ¬¬

Prii Persi disse...

Não assisti nenhum dia ainda. Uma pena. Estou na torcida! Acredito que na Ginasta, vamos levar uma de ouro. MERECEMOS!

Beijos.

... disse...

Gostaria que o Brasil repetisse o feito não apenas neste, mas nos outros esportes. Mas, isso é muito dificil: como concorrer com países que investem horrores em esportes, cujos atletas dedicam horas de seus dias apenas a isso e vivem para isso?! Muito dificil mesmo!

Pacmano disse...

E enquanto isso o Brasil tá como tá;

Parabéns pra ela, gostosinha até

http://pacmano.blogspot.com/

pulimbatata disse...

Eh, vamos ver como vai ser o desempenho do Brasil, mais uma vez os "astros" do basket masculino perderam pras próprias máscaras,só me resta torcer pra o Kobe Bryant destruir em Beijing!

Vlw!

Daniel Leite disse...

Tricampeã olímpica: realmente, um grande feito. Apesar de estar competindo em dupla, espero que Robert Scheidt possa fazer o mesmo na Vela, agora pela Classe Star.

Até mais!