Federer ressuscita

08:25 Net Esportes 6 Comments

O ano de 2008 foi o pior dos últimos cinco para o tenista suiço Roger Federer, depois de parecer ser inalcansável no topo do ranking e imbatível em pelo menos três dos quatro Grand Slam, ele viu seu reinado perder força e seu maior rival crescer a cada dia, desanimo e até uma preparação especial para o saibro foram apontados como causas.

Federer perdeu na semifinal do Aberto da Austrália para o sérvio Novak Djokovic, que causou grande espanto na época apesar da grande qualidade do adversário que ficou com o título, depois de mais resultados ruins ele chegou um pouco mais determinado no torneio Grand Slam que nunca venceu, Roland Garros, mas lá estava Rafael Nadal mais uma vez.

O espanhol derrotou Federer novamente e foi além, na grama de Wimbledon, onde o suiço dominou com imensa facilidade nos último anos, Nadal conseguiu também a vitória sobre o então número um do mundo, em um jogo épico, ganhou cada vez mais força e levou também as Olimpíadas de Pequim, justamente no momento que se tornava o novo número um do mundo.

Mas Roger Federer que parecia morto não estava, ele ressuscitou finalmente no último Grand Slam do ano, na última chance de provar que ainda tem condições de ser campeão ele foi, por sorte viu seu maior rival Nadal eliminado na semifinal por Andy Murray, que por sua vez não teve a mínima chance na grande decisão. Federer levou seu 13º título de Grand Slam, se tornou o primeiro a vencer cinco vezes seguidas em Flushing Meadows, e mostrou que ainda segue vivo no circuito. (Foto: Al Bello e Matthew Stockman/Getty Images)

- US OPEN

6 comentários:

Vinicius Grissi disse...

É muito bom ver o cara jogar. Ele é fera. Dá gosto.

Fiquei muito contente com a volta por cima do Federer, ele passou por uma má fase que estava me preocupando. Uma Grande vitória, que sabe a do início da retomada do número 1 no ranking mundial.

Leandro disse...

Má fase pega até os gênios. Ninguém está imune a ela.
É bom ver Federer ganhar, gosto mais dele do que de Nadal.

Daniel Leite disse...

Agora, Federer dá suficientes mostras de que está de volta ao estrelato. Duvidava-se dele, pois até em pisos favoráveis vinha perdendo para Nadal. Agora, no entanto, essa conquista pode ajudá-lo a embalar rumo á glória na Masters Cup.

Até mais!

carlos pizzatto disse...

Voltar ao topo é questão de tempo?

Net Esportes responde disse...

@carlos pizzatto: Tudo depende do desempenho do Nadal, como os dois vão bem em quase todos os Grand Slam, o que acaba fazendo a diferença são os Masters, foram os últimos junto com Wimbledon que tiraram o suiço do topo, se ele recuperar todos os torneios que ganhou em 2007 e perdeu em 2008 tem chances de voltar ao topo com o tempo sim.