Absurdamente demais

20:42 Net Esportes 5 Comments

O que não faltou, e também não poderia, foi muita emoção na última etapa do Mundial de Fórmula 1, até a última volta tudo estava indefinido, de um lado uma euforia incrível de uma torcida que aprendeu a amar o automobilismo e a Fórmula 1, e via a possibilidade de um piloto da casa ser campeão em casa, de outro a frieza e tranquilidade dos ingleses, que com alguma sorte e se livrando da falta dela, comemoraram uma conquista que há muito era esperada.

A chuva veio antes do inicío do GP Brasil no circuito de Interlagos, e voltou nas últimas voltas deixando o final da prova eletrizante, Sebastian Vettel consegue superar a McLaren de Lewis Hamilton, coloca o inglês na sexta colocação, Felipe Massa seguiu na ponta e entrou na última volta sendo campeão, mas a corrida só acaba após a bandeirada final para todos os pilotos, e com isso o pupilo de Ron Dennis enfim alcança um dos seus maiores objetivos da carreira.

No ano passado a vantagem de Hamilton para o então campeão Kimi Räikkönen era de sete pontos, nesse ano foi igual porém o adversário era o brasileiro Massa, a história não poderia se repetir, o inglês competente mas muitas vezes afoito dessa vez estava cauteloso, cuidadoso até demais, mas a sexta posição que o impedia de levar o título só acontecia por causa de Timo Glock, piloto que não trocou o pneu no retorno da chuva.

O alemão sustentou a quarta posição até poucas curvas do final, mas não suportou, Vettel passou e em seguida veio Lewis Hamilton, garantindo a quinta colocação, garantindo o título, conquistando o campeonato que esteve tão próximo na última temporada, se tornando o piloto mais jovem a ser campeão na Fórmula 1, em uma das decisões mais emocionantes e acirradas de todos os tempos, onde apenas um ponto separou os dois primieros colocados.

Para Felipe Massa, que venceu o GP Brasil pela segunda vez, sobrou o lamento após a empolgação de imaginar que tinha sido campeão, assim como para toda a equipe, familiares e a grande torcida que lotou o circuito, como consolo fica a certeza que no ano que vem o sonho pode se tornar uma realidade que não vem desde Ayrton Senna em 1991. A festa fica com Hamilton, com um título merecido, ganho no limite e coroando mais um ano absurdamente demais na Fórmula 1, em uma decisão que foi extremamente dramática e espetacular. (Fotos: Mauricio Lima/AFP e Mark Thompson/Getty Images)

- FÓRMULA 1

5 comentários:

Alexandre Silva disse...

Uma corrida dessas e EU FAZENDO PROVA!!!! Mas nem foi de todo mal, consegui ver as 5 últimas voltas. Qdo saí do local de prova, num bar a frente tinha quase 80 pessoas paradas em frente a TV, me juntei a elas na torcida. Como já disse, Massa é um dos únicos brasileiros pra que torço, então tava firme. Na hora q o Vettel ultrapassou o Hamilton parecia q era gol em final de Copa... mas dps veio a desilusão... mas fica o sentimento de que valeu!

Acho q a final de hoje serviu mto pra calar os saudosistas, que falam que a F1 acabou dps de Senna... essa geração Massa-Hamilton-Raikkonen-Kubica ainda vai dar muitas alegrias e surpresas como essas a nós fãs de F1.

Cara, fiz um post antecipado do meu blog aqui, hehehehhehe
Abraço
http://falandoprasparedes.blogspot.com

Fábio Andrade disse...

Totalmente sem precedentes. Levo essa lembrança pro caixão. Jamais imaginei poder sentir tantas emoções diferentes em 2 horas.

Fora de série!

Me deu até dor de cabeça o final da corrida ... emocionante d+

PequenAprendiz disse...

Aii!
Emocionante mesmo!
Valeu a determinação, a garra com que Felipe Massa lutou do começo ao fim da prova.
Massss.. Achei muita "coincidência" o fato do sujeitinho aquele ter tido problemas. Fazer o quê?

http://pequen4prendiz.blogspot.com/

abutre236 disse...

Quando o Vettel ultrapassou o Hamilton, a vibração das pessoas em suas casas ou nas ruas foi digna de gol do Flamengo em final. Não me lembro de tal envolvimento do público com a fórmula 1 desde que comeceia acompanhar a categoria.

Parabéns ao Hamilton. Mas o Brasil finalmente tem um piloto de verdade que da gosto de torer. E ele é muito bom. Felepe Massa, futuro campeão de fórmula 1.

Até.