Venceu mas foi vaiado

23:34 Net Esportes 4 Comments

O roteiro lembrava muitos os filmes Rocky IV e Rocky VI, onde um veterano volta aos ringues e enfrenta um gigante russo, o 'vovô' do boxe Evander Holyfield queria se tornar o campeão mais velhos da história com 46 anos, mas acabou impedido em sua segunda tentativa do feito por uma verdadeira montanha, o russo Nikolai Valuev.

Antes do combate, violinos e violões celos deram o tom do hino nacional de cada país, e como no ritmo de uma orquestra, os dois primeiros rounds foram literalmente de sar sono, mas depois melhorou e enquanto o grandalhão Valuev ficava praticamente parado no meio do ringue, o 'pequenino' Holyfield mostrava-se ágil como um jovem, sempre se movimentando e buscando golpear o oponente.

O esforço do veterano lutador parecia em vão, cada vez que atacava Valuev paracia mais estar batendo contra um parede sólida e muito resistente, ao mesmo tempo sofria com revides, mas resistiu bravamente, levou o duelo até o 12º e decisivo assalto, ganhou muitos elogios do adversário que tem agora 50 vitórias e apenas uma derrotas em toda a carreira.

Como não poderia de ser, a vida imitou a arte mais uma vez, Holyfield perdeu por pontos mas saiu de pé e foi ovacionado pelo público presente em Zurique, na Suiça, enquanto Valuev era vaiado. A chance de bater o recorde de George Foreman, campeão em 1994 aos 45 anos, se foi como no ano passado quando perdeu para Sultan Ibragimov, mas Evander Holyfield pode comemorar, pois provou que ainda é forte e muito competitivo. (Foto: Damien Mayer/AFP)

4 comentários:

abutre236 disse...

Acho que nem os russos estavam torcendo para seu lutador. Uma pena que Holyfield não tenha conseguido vencer a luta.

Tchau

Daniel Leite disse...

Pude assistir, posteriormente, a algumas cenas da luta. É impressionante a diferença de volume físico entre os dois lutadores. Até que Holyfield, pela desvantagem natural e pela idade, chegou a me surpreender. Inclusive, por ter conseguido o apoio irrestrito de todos no local.

Até mais!

Luciano disse...

Bom, vou tentar fazer um comentário decente para me redimir com o Neil, antes que ele me mande para o mundo da Lua!

Pois então, desde o momento que vi a notícia da luta, fiquei com essa impressão de que a vida imita a Arte.

Mas convenhamos, Hollyfield também tinha isso em mente, e com certeza sabia que isso poderia lhe render bons frutos midiáticos, talvez até com bons contratos publicitários.

Não que eu ache isso errado, até pelo contrário, mas até por isso mesmo me pareceu algo interessante, pois é pela sutil lição de vida que essa situação me deixou interessado.

Com dólares, vaidade, marketing e o garbo envolvidos.

Falô!

PakiiT[O] disse...

kopskapsoaksapoksas.
essa luutá fooi uma fraudêe.
euu axo neeh.
móo lutiinha sem graçaa.
talvez pela idade do vamos dizer assim favorito"

Gosteei do blog cara.
tudoo sobre esportes :D

visiitê u mêeu si déer claro.

www.doispetelecos.blogspot.com