Início de uma nova era

10:38 Net Esportes 10 Comments

Washington recebeu 1,8 milhão de pessoas que lotaram a esplanada em frente ao capitólio, ali o 44º presidente dos EUA fazia seu primeiro discurso, que foi visto por outras milhões de pessoas em todo o Mundo, no dia histórico em que o primeiro negro foi empossado como líder da maior nação do planeta, o esporte não poderia deixar de marcar presença neste que pode ser o início de uma nova era.

Muhammad Ali, um ícone na luta pelos direitos iguais no país fez questão de estar presente, compareceu ao lado de sua esposa aos 67 anos de idade, completados no último sábado, estava muito discreto se comparado a Don King, o empresário do boxe vestiu roupas extravagantes como sempre, e estava tão feliz quanto Magic Johnson, que não parava de sorrir.

O técnico do Boston Celtics, Doc Rivers, liberou os jogadores Ray Allen e Grant Hill para irem até a capital norte-americana acompanhar o momento histórico, já o candidato à MVP LeBron James viu tudo pela TV ao lado dos filhos, bem acomodado no Beverly Wilshire Hotel. O golfista Tiger Woods também declarou total apoio à Barack Obama, e a velocista Allyson Felix foi convidada para fazer parte da equipe de conselheiros.

Além de atletas, estavam também presentes na cerimônia celebridades do cinema e da música, mas muitos interessados não puderam ir, como as tenistas Venus e Serena Williams que disputam o Grand Slam da Austrália, disseram estar muito emocionadas e garantiram que iriam gravar o discurso para ver depois, já que no horário da posse era madrugada em Melbourne.

O Mundo parou, se emocionou e se encheu de esperanças, até mesmo na África, terra dos ancestrais de Obama. O novo presidente dos Estados Unidos prometeu mudanças, algumas de longo prazo, disse que o Mundo mudou e que precisamos mudar com ele, deixou grandes expectativas para todos e agora resta esperar que realmente as coisas possam mudar.
(Foto: Andrew D. Bernstein/NBAE)

10 comentários:

Michell Niero disse...

Certamente, o fator Obama irá influenciar a candidatura de Chicago, seu domicílio eleitoral, às Olimpíadas de 2016. Talvez essa seja a primeira grande mudança para o esporte com a vitória dele. Ele, inclusive, declarou abertamente durante as eleições sua pretensão de levar os jogos Olímpicos para lá.

Fábio Andrade disse...

Tomara que logo logo a gente saia dessa histeria pré-Obama para uma histeria ainda melhor: a das mudanças que a candidatura dele representou.

Leo Pinheiro disse...

Até tu Brutus?

Nada contra ao Obama. Muito pelo contrário, o apoiei durante a candidatura, mas...

Estou cansado desse frenesi em torno dele. É só um homem!

Ah, ele é negro. Legal, eu sou branco, minha gata é amarela (nissei)...

Adoro ver esporte aqui! Sobre os feitos de Cassius Hlay no ringue, de Earving 'Magic' Johnson nas quadras...

Obama ainda vai ter que provar muito no 'capo de jogo' dele! Ainda não provou nada ao mundo. À America sim (superação, 'we can' etc e tal) mas ao mundo ainda não! Abç

necds1 disse...

Viva ao esporte... nossa muito bom esse blog parabéns

Saco Bolha disse...

Bom, vamos ver se vai melhorar alguma coisa no mundo com esse novo presidente!

grupo gauche disse...

Sim, o mundo está cheio de esperança e queira Deus que esse senhor consiga fazer isso, o mundo clama por isso, legal trazer isso pra visão de como os esportistas viram esse dia histórico, não só para os americanos e sim para o mundo!

A'ZaF disse...

Não sou o maior fã de esportes mas...falando do Obama, sou muito a favor dele, acho que ele pode mudar muita coisa e revolucionar os EUA mas nada de tão extraordinário, afinal ele é só mais um presidente e não um deus...

abraços

obs.: deus em minúsculo pelo fato de eu me referir aos deuses mitológicos e não ao Deus da religião católica e outras que seguem apenas um Deus, único e supremo.

abraços

http://paranoiaelucidez.blogspot.com/

Anônimo disse...

A África, último continente o qual os norte-americanos dão importância, estará mais próximo deles com Barack Obama presidente. Todos nós esperamos mudança :D

Bacana esse simbolismo da vitória do Obama, mas no campo da realidade é inevitável a decepção. As pessoas se empolgam, iludem-se demais e ele não é um herói, é apenas um homem comum, talvez mais bem intencionado e preparado, mas comum.

Ron Groo disse...

é também fiz um post (sério) sobre o Obama... Logo depois daquele em que você comentou, obrigado.
Mas falando do seu blog... Finalmente enconrei um lugar para ler sobre Futebol Americano, aleluiaaaaaaaaaaaa...
Apareça mais por lá... eu vou aparecer sempre por aqui. E já esta na minha lista blogroll