Histórias do Futebol III

09:40 Net Esportes 9 Comments

O sucesso da primeira edição e o interesse de 32 países fizeram a Copa do Mundo de 1934 despertar inevitavelmente o primeiro grande interesse político no futebol, depois que a Suécia misteriosamente se retirou da disputa para ser sede, a Itália do fascista Benito Mussolini assumiu a responsabilidade, onde o ditador aproveitou a oportunidade para por em prática a nova face de sua pátria, e viu sua equipe avançar no torneio com resultados polêmicos.

O atual campeão Uruguai estava fora por ter visto a grande ausência dos Europeus na primeira edição como um boicote, as equipes fizeram pela primeira vez na história das Copas uma eliminatória para definir os 16 times que realmente disputariam a competição, nas oitavas-de-final o único grande resultado da Itália, 7 a 1 no fraco EUA, já o Basil foi eliminado após perder para a Espanha.

Em São Paulo a torcida brasileira fez uma grande festa, já que a Federação Paulista assim como algumas outras estava envolvida em uma biga com CBD, a equipe brasileira era praticamente toda carioca, incluindo Leônidas da Silva, autor do único gol brasileiro em 1934. Assim as quartas-de-final tiveram apenas equipes da Europa, a Tchecoslováquia ia dando show, enquanto a Itália ia passando apertado com atitudes suspeitas de alguns árbitos.

Mussolini, conhecido também como 'II Dute', estava presente em quase todos os jogos, mas muitos dizem que havia um sósia do fascista perambulando pelos estádios, a Itália acabou fazendo a final com a Seleção Tcheca, perdia por 1 a 0 mas empatou com Orsi e virou o placar com um gol de Schiavio, que antes só havia marcado no jogo de abertura, três vezes. A Itália talvez sem merecer levantou a taça, e Mussolini ganhou força para perpetuar um pouco mais seus ideias. (Foto: Arquivo)

9 comentários:

Cisco disse...

Show de bola esse histórico que você ta montando...
Gostei mesmo, muita informação..

Abraços
Rodolfo
http://minhascontas.wordpress.com/

Vinicius Grissi disse...

Um título curioso. A Itália, de fato, venceu sem merecer, segundo consta na história. Porém, poucos se lembram disso. E o que fica é que o país foi campeão mundial.

P. Florindo disse...

A Itália ganhou porque o time estava ameaçado de morte caso perdesse a Copa!

Mas a Copa na década de 1930 e a Copa do Brasil em 1950 não tinha tanto prestígio assim. Você deu o exemplo do Uruguai, que boicotou. Em 1938, Uruguai e Argentina boicotaram porque a Copa deveria ser na América do Sul e acabou sendo na Europa de novo. Na Copa de 1950, 3 países desistiram e a Copa foi realizada com 13 membros ao invés de 16, como estava previsto. As seleções britânicas demoraram para participar de Copas, pois era uma invenção "deles" que os outros se apropriaram.

Tenho uns posts que escrevi sobre a Copa do meu blog, caso você queira dar uma lida. Estão no arquivo (março/2006).

Daniel Leite disse...

Pois é. Já em 1934, o futebol apresentava traços políticos. As seleções da casa, curiosamente, poderiam não ter somente a vantagem do ambiente, mas também largavam na frente nos bastidores. No mínimo, três títulos podem ser bastante contestados: Itália (34), Inglaterra (66) e Argentina (78).

Até mais!

J. C. David disse...

eu entendo, fica mais pela lembraça mesmo..e parabéns pelo blog..

Renato Piccinin disse...

É bacana ver como a política sempre teve tudo a ver com o futebol mesmo. Você citou os casos de possível influência política no resultado. Mas tem casos, como em 70, de políticos usarem a conquista da Copa como forma de porpagandear o modelo ditatorial aqui no Brasil. Nas Olimpíadas também existe uma "guerra calada" de comandantes das nações para provar qual é a maior força mundial. Vide guerra fria, que EUA e URSS batalhavam medalha a medalha para "provar" qual era o melhor modelo econômico. Grande abraço.

Muito bom o post .... 2014 é nossa vez de fazer bonito !!!!

Camila Paulos disse...

Adoro essas histórias de futebol. Para fazer meu TCC li muitas, principalmente de Copas do Mundo. Essa do Mussolini eu conhecia...

Alexandre Silva disse...

Devia ser interessante o futebol nessa época. Uma equipe do RJ como seleção brasileira, jogadores de RS e MG nem em sonho, rsrs...
Vencer sem merecer é uma característica das copas do mundo. O Brasil mereceu em 2002? Acho q não, rs

Abcs
http://falandoprasparedes.blogspot.com