Histórias do Turfe III

10:26 Net Esportes 1 Comments

O fato de ter nascido em Kantucky já era um bom sinal, mais do que isso o puro sangue Omaha era filho de ninguém menos que Gallant Fox, que havia se tornando dois anos antes de seu nascimento o segundo vencedor da tríplice coroa, mas apesar de ter nascido no templo do turfe, recebeu o nome de uma cidade do estado de Nebraska, terra de figuras como o ator Marlon Brando e o tenista Andy Roddick.

Inevitavelmente, assim como o pai, Omaha teve um péssimo início de carreira, apenas uma vitória em nove corridas, o desempenho era tão pífio que por muitas vezes não chegava nem entre os que ganhavam dinheiro. Após o inverno porém as coisas mudaram completamente para o jovem pouco promissor, e nunca se viu valer tanto o ditado 'filho de peixe, peixinho é', ou nesse caso "cavalinho".

Omaha não só começou a vencer como o fez de maneira fácil e contundente, faturou o Kentucky Derby, o Preakness Stakes e o Belmont Stakes sem dar a menor chance para nenhum concorrente na pista, se tornou o terceiro cavalo a vencer a tríplice coroa do turfe, e mais do que isso ainda foi o único que conseguiu o triunfo e foi para fora do Estados Unidos, numa sucessão de viagens que não acabavam nunca.

Em uma de suas últimas, já com 27 anos em 1959, Omaha acabou morrendo e foi enterrado no Círculo dos Campeões, cujas trilhas foram fechadas em 1995 e as terras adquiridas pela Universidade de Nebraska-Omaha. Em 1965, ele foi induzido no Museu Nacional de Corridas e no Hall da Fama, já no ranking dos 100 melhores cavalos campeões do século 20, foi classificado na posição número 61. (Foto: Arquivo)

1 comentários:

Danilo Damasceno disse...

Persistencia eguino.Por um instante achei que vc estava falando do cavaleiro, risos.Abração e o Livro chegou? Se não chegou deve chegar hoje.