A busca dos Klitschko

23:01 Net Esportes 3 Comments

Juan Carlos Gomez gostaria mesmo de ter sido jogador de beisebol, mas como ele mesmo disse, em Cuba você não escolhe o quer ser, você não pode ter seus próprios sonhos, então ele se tornou um desertor, abandonou o amadorismo para ir atrás das bolsas e títulos no boxe, conseguiu, foi campeão dos cruzadores e queria mais, queria ser igual ao Evander Holyfield, campeão também nos pesos pesados.

Não deram a ele o taco, mas deram uma luva e a chance de lutar pelo título do Conselho Mundial de Boxe, confiante e provocador, Gomez talvez não tivesse idéia da força do oponente, o sonho do cubano chegou ao fim neste sábado, depois de sofrer um nocaute técnico do ucraniano Vitali Klitschko, conhecido como o Dr. Punho de Ferro, que juntamente com seu irmão Wladimir, buscam a unificação de todos os títulos.

Com um corte na cabeça, Vitali, de 37 anos, sofreu um pouco diante do cubano e ressaltou que havia dito que não seria fácil chegar à sua 37ª vitória na carreira, sendo 36 delas por nocaute, o lutador fez a defesa obrigatória do cinturão conquistado em Outubro do ano passado depois de quatro anos parado por contusão, e com apenas duas derrotas na carreira, sendo uma delas para Lennox Lewis em 2003, ele não esconde seu verdadeiro objetivo.

Contra o irmão Wladimir ele não lutará, o veto foi da prórpria mãe, mas se ele e o irmão caçula, que tem os cinturões da Federação Internacional e Organização Mundial de Boxe, continuarem mantendo seus títulos, o alvo inevitavelmente será o campeão da Associação Mundial de Boxe, que sairá do confronto entre o gigante Nikolay Valuev e o campeão em recesso Ruslan Chagaev, onde qualquer um deverá estar bem preparado, pois os Klitschko continuam firmes em sua busca. (Foto: EFE)

3 comentários:

Bocha disse...

mmm, Boxeo, mucho no me gusta, jejejejejeje, saludos crack, te espero por el blog...

ABRAN CANCHA
www.abran-cancha.blogspot.com

Leandrus disse...

Sei que a mãe deles odiaria isso, mas eu até que queria, por curiosidade, ver uma luta entre os irmãos, hehehe

Vinicius Grissi disse...

37 vitórias sendo 36 por nocaute. Bela marca!

O duro é a mãe ser obrigada a ver os filhos se "matando". Mas que seria mesmo curioso, como disse o Leandrus, isso seria.