Uma classificação sofrida

17:57 Net Esportes 5 Comments

O que estaria pensando Josep Guardiola quando já quase no finalzinho da tempo regulamentar, deu um abraço no sério e apreensivo Guus Hiddink? ele precisava de apenas um gol enquanto que o holandês já havia feito o seu e só esperava o final da partida, mas o juiz deu quatro minutos de acréscimos, nem precisava tanto, aos 48 minutos do segundo tempo o Barcelona conseguiu o que tanto queria, balançou as redes, empatou o jogo e se classificou para a final da Champions League.

Um verdadeiro balde de água fria no Chelsea, No Camp Nou foi 0 a 0 e no Stamford Bridge Essien havia anotado o gol que era suficiente para alcançar a final, mas o camisa cinco de herói virou vilão, dentro da área entregou a bola para um apagado Messi que no momento certo brilhou, passe preciso para Iniesta e um golaço sem chances de defesa para Peter Cech, alegria espanhola e decepção total para os torcedores do Blue´s.

A chance que o Chelsea teve era de repetir a final da Champions League do ano passado, já que o outro classificado foi o Manchester United que não teve dificuldades diante do Arsenal, o trabalho de Guus Hiddink, conhecido como o técnico milagroso que leva equipes desacreditadas mais longe do que todos imaginam, estava excelente, a prioridade era não tomar gols, marcando o suficiente e necessário, porém o velho ditado de que "a melhor defesa é o ataque" acabou prevalecendo.

Guardiola deve ter dito "boa sorte" à Hiddink ou um "seja o que Deus quiser" e pra sua sorte ele quis o Barça na grande decisão, a sexta de sua história com dois títulos conquistados, ele quis que o mundo visse no próximo dia 27 de maio, em Roma, o grande duelo entre Lionel Messi e Cristiano Ronaldo, um grande duelo entre Manchester United e Barcelona, onde não há dúvidas de que será tão emocionante quanto o jogo de hoje, e também muito aguardado por torcedores e fãs do mundo inteiro. (Foto: lluis Gene/AFP)

5 comentários:

André Augusto disse...

Apesar de reconhecer a eficiência (ou quase) em anular as opções ofensivas do barcelona, o Chelsea se retraiu demais, mesmo quando tinha um jogador a mais. A falta de "ousadia" de apostar em um velocista pra puxar os escancarados contrataques impediram o time de matar o jogo e ser castigado com o gol de Iniesta. Final justíssima de dois times que gostam de jogar.

Daniel Leite disse...

Realmente, uma partida com alternativas sensacionais!

O Chelsea esteve melhor em Stamford Bridge, mas não na eliminatória ou na competição. Considerei justa a classificação do Barça. Não somente por conta do abraço de Guardiola em Hiddink, que revela o espírito alegre do time catalão. Mas por tudo o que tem feito o Barcelona pelo futebol. Será uma final espetacular.

E a atuação de Ovrebo, hein! Acabou por prejudicar o Chelsea, mas foi um desastre para todos os lados.

Até mais!

Priscilla Bar disse...

O jogo foi muito bom! O Barcelona jogava bonito mas nao chegava no gol. Em contra, o Chelsea jogava um feijao com arroz e deixava os "cules" de cabelo em pé.

O juíz "espalhou" pra todo lado mas 3 pênaltis nao macados pro Chelsea fazem com que nao seja justo esse resultado. Mas...agora nos espera um excelente Manchester x Barça e ao final é o que importa;)

Leandrus disse...

Assisti o jogo com um amigo e na hora do gol do Barcelona ficamos nos perguntando se o Hiddink naquele momento aceitaria outro abraço do Guardiola, rs

Gostei do resultado final, porque tudo o que queria era realmente ver uma final entre Barça e Manchester United, os dois melhores times do mundo no momento (na minha opinião). O Chelsea merecia sorte melhor, até porque mostrou ao mundo todo como é que se deve jogar contra o Barcelona. Porém, por tudo qeu o clube catalão fez até agora, mereciam essa vaga na final tb.

Ateh!

Leandro disse...

Foi uma tremenda injustiça com o Chelsea que fez por merecer a classificação o jogo inteiro. Mas uma tremenda justiça e um ótimo presente para quem gosta de assistir a belo jogo de futebol.
O Barcelona é o futebol-arte da atualidade. Messi é um craque brilhante e criativo, enquanto que Ronaldo é puramente um craque. Já Manchester Utd é uma máquina de conquistar títulos. Essa final promete!
Abraço