Os dois lados do esporte

17:28 Net Esportes 3 Comments

Dor, tristeza, aflição e sofrimento, esses sentimentos muitas vezes fazem parte do dia a dia daqueles que são apaixonados pelo esporte, mas por outro lado existe também a felicidade, a alegria, a satisfação e o alívio, vencer após um grande esforço é o objetivo de cada atleta e a vontade de cada torcedor, e assim como uma moeda o esporte também vive sempre com dois lados distintos, até mesmo se visto como um forma de mudar o mundo.

O esporte poderia fazer parte da formação de cada criança, mas nem todos podem ser campeões olímpicos, bom para aqueles que aprenderam a ser dignos e viveram suas vidas com ética, disciplina e honestidade, pior para aqueles que seguiram como atletas mas deram maus exemplos, fizeram uso de doping para melhorar seu desempenho, a moeda tem dois lados e o esporte também, pelo menos a o comabte ao doping evoluiu junto com ele, evitando excessos nesse sentido que mancham o esporte.

As pessoas param para ver seu time jogar, o povo faz vários tipos de manifestações para mostrar todo o amor que sente por aquele que torce para vencer, comemora quando o triunfo é alcançado e lamenta se dessa vez não foi possível, porém para outros as coisas não são tão simples assim, não importa se ganhou ou perdeu, eles querem brigar, nas arquibancadas dos estádios ou nas ruas pela cidade, quebra quebra e destruição, onde está a paz que o esporte tanto prega?

Tommie Smith e John Carlos no México 1968 e Jesse Owens em Berlim 1936, através do esporte é possível manifestar ao mundo os seus pensamentos, Estados Unidos e Irã fazem um jogo de futebol pela paz e as Coréias do Norte e do Sul participam juntas das Olimpíadas, o esporte muda o mundo mas o mundo não muda com ele, as competições param para que todos se auto-destruam durante a Primeira e a Segunda Guerra Mundial, Munique 1972 é alvo de terroristas, o Tibet tenta impedir Pequim 2008 e é provável que as Coréias resolvam travar outra batalha na África do Sul 2010.

O esporte como uma forma de mudar o mundo segue e seguirá uma luta solitária, daqueles que conseguem ver que através dele é possível a busca pela paz, onde as disputas ficam restritas apenas no intuito de medir as forças físicas e técnicas de cada modalidade, porém sem conseguir se livrar do outro lado da moeda, onde existem muitos seres humanos fracos e carentes de estrutura psicológica para compreender a magnitude do esporte, com pessoas que podem usá-lo somente para seus próprios interesses e esquecendo a sua essência, pois no fundo infelizmente talvez não exista jeito de por jeito no mundo.

Texto elaborado em virtude da movimento idealizado por Breiller Pires do Rola Blog, que visa desenvolver opiniões sobre o tema: "O esporte é capaz de transformar o mundo e a sociedade em que vivemos". iniciativa feita em homenagem ao Dia Universal Olímpico, celebrado em 23 de junho

3 comentários:

Raffael Araripe disse...

tem coisas que só esporte é capaz de fazer mesmo..

http://futeblognews.blogspot.com/

Breiller disse...

Gostei muito da abordagem, cara. Essa dualidade do esporte é bem visível, mas as pessoas são quem tem de escolher qual lado explorar.

A luta do esporte vai continuar solitária se não houver mobilização em torno da causa. De nada adianta os comitês internacionais e nacionais propagarem todos os ideais do esporte se governos e poder público não se empenharem mais pelo esporte, passando a vê-lo como um grande instrumento de mobilização e mudança social.

É pegar os bons exemplos, como os de Tommie Smith e Jesse Owens, que deram grande lição contra o preconceito racial, para aprender a valorizar mais algo que está intrinsicamente ligado à essência humana: a atividade física, o esporte.

Abraço!

Thaís Poggio disse...

Olá

Tudo bem?
Muito legal o texto que você fez para o Dia Olimpico Universal!!

A iniciativa do Breiller foi muito boa né?

De uma conferida no texto que o Renan escreveu também!

www.ligadonabola.com.br