Novo Rei de Roma

15:39 Net Esportes 2 Comments

Seja no Pantheon ou até no Coliseu, em qualquer lugar de Roma só se escuta falar nele, Paul Biedermann, o novo "Rei" da cidade, a nova grande estrela da natação que está dando um verdadeiro show nas piscinas do Campeonato Mundial. Ontem ele caiu na água para acabar com o já lendário recorde mundial de Ian Torphe nos 400m livres, e hoje foi a vez de desbancar ninguém menos que o maior medalhista olímpico de todos os tempos, Michael Phelps.

Os tempos nas eliminatórias e semifinais já davam o indício, mesmo assim estavam acima do estabelecido por Phelps em Pequim, e ainda havia toda a esperança de que na hora certa o norte-americano pudesse mostrar sua verdadeira força, mas não foi o que acabou acontecendo, e Biedermann nadou como nunca, deixou Phelps em segundo e ainda cravou com sobras a nova marca mundial para os 200m livres, um impressionaste recorde de 1m42s00.

Michael Phelps naturalmente fica chateado, sai da água cabisbaixo enquanto o alemão festeja como nunca, os comprimentos ao novo recordista só vem durante a premiação, junto com um sorriso meio tímido e a certeza que desta vez ficou em segundo plano literalmente, Phelps não perdia nesta prova desde as Olimpíadas de Atenas 2004, e não era superado em uma prova individual desde 2005, a ele só resta agora levantar a cabeça e visar os próximos compromissos, após a derrota ele já estava treinando.

O clima acabou esquentando mesmo na entrevista coletiva, Phelps admitiu que está cansado e não treinou muito, mas fez questão de criticar o maiô do adversário muito mais avançado que o seu LZR Racer da Speedo, e quando foi perguntado se logo teria uma revanche contra Biedermann respondeu que "Será legal quando a natação voltar a ser natação", lembrando que no ano que vem a FINA irá proibir o uso dos supermaiôes e ameaçando até não nadar mais competições internacionais até lá. (Foto: Lars Baron/Getty Images)

2 comentários:

Leandrus disse...

As desculpas do Phelps pareceram de mal perdedor. Mas sei lá, mesmo não sendo uma pessoa que acompanha a natação (longe disso mesmo), sou a favor de proibirem esses supermaiôs. Com eles, os recordes até parecem que viraram algo extremamente sem graça; ou seja, se perdeu um pouco da tensão para saber se o recorde será quebrado ou não. E consequentemente também não há mais tanto mérito para quem o quebra.

Ateh!

Vinicius Grissi disse...

Era impossível imaginar que tão rapidamente alguém desbancaria o incrível Michael Phelps. Mas concordo com ele que esses maiôs aí estão por fora!