Nem tudo são flores

08:43 Net Esportes 2 Comments

No esporte é assim, enquanto um ganha todos os outros perdem, as medalhas de prata e de bronze podem ser vistas até como um consolo, uma alegria por quase ter chegado lá, mas a festa é só de um, a alegria maior é só do primeiro colocado, o medalhista de ouro, um posto que muitos atletas estão extremamente acostumados a alcançar, principalmente estrelas como Yelena Isinbaeva, que no Mundial de Berlim acabou vivendo um grande drama e vendo que nem tudo são flores no atletismo.

A dolorosa cena de ver lágrimas naqueles belos olhos da musa russa reflete a dor que a atleta sente naquele momento, se no aquecimento ela saltou 4.70m, na competição ela pede orientações do seu técnico após errar os 4.75m, o mundo viu entre os anos 80 e 90 o monstruoso Serguei Bubka se tornar o maior de todos os tempos no salto com vara, e ele hoje nas arquibancadas ao lado do mundo vê Isinbaeva com o seu técnico ser a melhor da história na mesma modalidade, mas não a melhor sempre.

Bubka fica pasmo e não consegue acreditar, ele já passou por situação parecida, no campo de provas Isinbaeva se desespera ao errar mais uma tentativa, agora com o sarrafo a 4.80, na pista a chegada dos 3.000 com obstáculos ao mesmo tempo, ela aguarda e parte então para mais uma tentativa, se concentra como sempre, ficou embaixo do cobertor, proferiu palavras que só ela sabe o que significa, viu que o tempo estava bom e garantiu que não tinha lesões, mas errou, e o sonho de mais um título acabou.

Vencedora de duas Olimpíadas, dois mundiais e outras dezenas de competições, Yelena Isinbaeva é detentora do recorde mundial de 5.05m, mas as coisas não deram certo para ela em Berlim, e enquanto ela chora de tristeza ao lado da brasileira Fabiana Murer que também ficou fora do pódio, a polonesa Anna Rogowska sorri de alegria, justamente a única atleta que superou a grande campeã em suas duas única derrotas desde 2003, pois no esporte é assim, você pode ganhar muitas vezes, mas infelizmente também pode perder algumas. (Foto: Site Oficial IAAF)

2 comentários:

Vinicius Grissi disse...

Acho que a soberba atrapalhou um pouquinho esta grande atleta. Uma pena. Porém, tenho certeza que a lição que fica desta derrota jamais será esquecida por ela.

Alexandre disse...

Tadinha da Isinbaeva... deu vontade de pegar ela, colocar no colo, levar pra casa e consolar aquela coisinha linda... hahahaha

Mas falando sério, é o velhor ditado: "toda arrogância será castigada". Pode ser até q ela não seja arrogante, não demonstra isso em nenhum momento, mas a falta de adversários causa isso até msm inconscientemente. A sensação do "jogo ganho". Foi isso q matou a prova dela...

Tadinha, manda ela aqui pra casa pá eu niná
hauahauhaua

Abraço
http://falandoprasparedes.blogspot.com