Domingo de muito esporte

11:28 Net Esportes 3 Comments

O mês de novembro de 2009 teve o privilégio de começar em um domingo, um dia que normalmente costuma ser muito mais esportivo que os demais dias da semana, e este primeiro domingo do penúltimo mês do ano não foi diferente, teve agitação nas mais variadas modalidades em todo o mundo, emoção no Futebol Americano e na grande decisão da MLB, o fim da temporada de Fórmula 1 e o triunfo da nova número 1 do mundo, todos se esforçaram muito e foram no seu limite, literalmente correndo atrás do seu objetivo como na Maratona de Nova York, o que não faltou foram grandes vencedores.

01. GP DE ABU DHABI
F1 Grand Prix of Abu Dhabi - Race
O fim da temporada da Fórmula teve show do campeão Jenson Button nas últimas voltas, muitas despedidas e promessas de novos talentos como Kamui Kobayashi, porém o imagem final que fica foi a de um grande talento que venceu a prova e assegurou o vice-campeonato, Sebastian Vettel, o alemão que tem tudo para ser campeão mundial em breve.

02. BREET FAVRE EM GREEN BAY
Minnesota Vikings v Green Bay Packers
Ele voltou a jogar na cidade de sua ex-equipe justamente contra o time que fez história por tantos anos, Brett Favre ignorou as vaias de seus antigos fãs e lançou para quatro touchdowns, o Minnesota Vikings derrotou o Green Bay Packers por 38 a 26 vendo mais uma vez o grande brilho do veterano quarterback que parece não se apagar jamais.

03. YANKEES PERTO DO TÍTULO
New York Yankees Joba Chamberlain throws a pitch against the Boston Red Sox at Yankee Stadium in New York
Os jogos da World Series estão emocionantes e muito disputados, porém o atual campeão Philadelphia Phillies sofreu a terceira derrota para o New York Yankees que abriu 3 a 1 de vantagem na grande decisão do título da MLB, o time de Nova York só precisa agora de mais uma vitória, o jogo será na noite desta segunda-feira, na Philadelphia.

04. SERENA WILLIAMS NÚMERO 1
Sony Ericsson Championships - Doha 2009 - Day Six
Em um WTA Championship cheio de contusões, Dinara Safina deu adeus ao sonho do título e ao posto de melhor do mundo, melhor para a norte-americana Serena Williams que não tomou conhecimento de nenhuma adversária, venceu tudo superando incluindo a própria irmã na grande decisão, ficou com o título em Doha e ainda voltou a ser a número 1 do mundo.

05. MARATONA DE NOVA YORK
40th ING New York City Marathon
Marilson Gomes não conseguiu vencer pela terceira vez a prova, a vitória foi de Meb Keflezighi que superou Robert Cheruyot, já no feminino Paula Radcliffe tentava o tetra, mas foi apenas quarta e viu o triunfo da etíope Derartu Tulu e a grande a festa dos milhares de corredores que sempre dão um grande espetáculo em uma das maiores corridas de rua do mundo, que agitou o grande domingo esportivo, um domingo com estes e muitos outros acontecimentos de enorme importância, que vão claro continuar acontecendo sempre, afinal seja domingo ou qualquer dia, sempre será um dia de muito esporte. (Fotos: Clive Mason/Getty Images, Scott Boehm/Getty Images, John Angelillo/Newscom/6-8-9, Clive Brunskill/Getty Images e Mike Stobe/Getty via Picapp)

3 comentários:

Leandrus disse...

Vi a corrida da F1 e grande parte do jogo entre Packers e Vikings. Na F1, corrida monótona e que me fez rezar por um campeonato muito melhor no futuro. Na NFL, jogo excelente e que mostrou que Favre ainda está em grande forma. Pena que a torcida lhe deu uma recepção hostil, mas quando o torcedor considera algo como uma traição, não tem jeito.

Ateh!

Vinicius Grissi disse...

Acompanhei a F1 (corrida decepcionante, graças ao circuito mal desenhado) e dois jogos do Brasileirão. Mas, de fato, muita coisa aconteceu neste 1 de novembro. Belo levantamento.

Leandro disse...

Número 1 por méritos. Serena é uma das poucas tenistas da WTA que encara o tênis como principal profissão. Merece o topo do mundo!
Quanto a Fórmula 1, se não fossem os erros infantis ao longo da temporada, Vettel poderia ter brigado mais acirradamente com Button e Barrichello pelo título. Mas ainda é um jovem piloto em aprendizagem. Nessa temporada mostrou que tem futuro e não será um mero coadjuvante.
Abraço