As mulheres vão para a pista

18:40 Net Esportes 1 Comments

Dreyer & Reinbold Racing driver Beatriz waves from her car after qualifying for the Indianapolis 500 at the Indianapolis Motor Speedway
Nos Estados Unidos parece que não existe aquela história de que "Mulher no volante é perigo constante", lá as mulheres vão para pista e disputam as corridas de carro, mais precisamente a Fórmula Indy, e mais especificamente a maior prova de automobilismo do planeta, as 500 milhas de Indianápolis que acontece neste domingo no lendário circuito de Indianapolis Motor Speedway, com 33 carros que alinharão no grid sendo quatro deles ocupados por pilotas, novatas ou experientes, bonitas e boas de direção, que querem fazer história, que sonham em escrever seu nome no gigantesco troféu, apesar de que se depender do pole-position, isso não acontecerá esse ano.

O "Pole Day" classificou 24 pilotos no último sábado e outros 13 que mantinham esperanças tiveram que se virar no "Bump Day" realizado no dia seguinte, caso de Tony Kanaan que havia batido no muro, mas não o caso da brasileira Bia Figueiredo conhecida por lá como Ana Beatriz, ela faz a sua grande estréia nas 500 milhas e conseguiu uma boa colocação, vai largar em 21º lugar com o detalhe de que será a mulher mais bem colocada dentre as quatro que disputarão a corrida, sendo que a mais badalada delas não vive um bom momento, e vai sair duas posições atrás de Bia, com o pequeno detalhe de que entre elas acreditem ou não tem outra mulher classificada.

Desentendimentos, brigas, excesso de estrelismo talvez, Danica Patrick não vive seus melhores dias nesta temporada, depois de ir para a NASCAR e estrelar inúmeros comerciais de TV do seu patrocinador, as coisas acabaram desandando e seu melhor resultado foi um sétimo lugar na segunda etapa apenas, em cinco participações consecutivas nas 500 milhas ela jamais havia largado em um posto pior que o décimo lugar, mas com tanta pressão teve que amargar a 23ª posição no grid e ir para o tudo o nada na corrida, parece que o seu grande sonho de vencer a maior prova do automobilismo não será realizado neste ano, menos mal que não é a pior mulher de todas que vão para a pista.
Andretti Autosport driver Patrick adjusts ear plugs during practice at the Indianapolis Motor Speedway
Bia saindo na poisção 21 e Danica na 23, entre elas a grande sensação do começo do ano que prometia muito mas por enquanto não fez nada, a suiça Simona de Silvestro, as três uma em seguida da outra e ainda na posição 29 a pilota local Sarah Fisher que já disputou 71 corridas na categoria e nunca ganhou nenhuma, todas elas com esperanças de fazer milagre e se tornarem a primeira mulher a vencer as 500 milhas de Indianápolis, isso se o pole-position não mantiver sua força e fazer ele história no lendário circuito, vencedor da prova em três oportunidades, Hélio Castroneves também sonha, ele quer se juntar a Rick Mears, Al Unser e A.J. Foyt que já triunfaram quatro vezes cada um, na democrática e nada preconceituosa Fórmula Indy. (Fotos: Tony Walton/Reuters e Brent Smith/Reuters via PicApp)

1 comentários:

Patrick Araújo disse...

Tomara que a Bia faça uma boa corrida. Boa sorte pra ela.

Mais seria bom se o Helinho ganhasse, já que ele vai largar na pole, tem boas chances de levar o caneco da corrida para o Brasil.

A Danica está nessa má fase por causa do seu ego, ela eh muito estrelinha, o povo começou a elogiar ela e o sucesso subiu sua cabeça... foda pq ela eh uma boa pilota...