Assim não vai muito longe

18:43 Net Esportes 1 Comments

F1 Grand Prix of Istanbul - Race
Ele desceu do carro apontando o dedo para a cabeça e fazendo movimentos circulares com ele, o famoso gesto usado para dizer que alguém é ou está maluco naquele momento, a cena em questão foi protagonizada pelo piloto alemão Sebastian Vettel no GP da Turquia, e ele estava diante de todo o mundo se referindo justamente ao seu companheiro de equipe Mark Webber, logo após ambos se envolverem em um acidente caseiro, onde as imagens transmitidas ao vivo deixavam bem claro e bem nítido quem era o maluco na história toda, o alemãozinho maluquinho que jogou seu carro para cima do carro do australiano, na briga que valia a primeira posição da corrida.

A equipe Red Bull é desde o início do ano disparada a melhor equipe com o melhor carro da temporada, porém somente na última corrida conseguiram enfim serem os melhores na tabela de classificação, liderança no mundial de contrutores e liderança no mundial de pilotos com seus dois pupilos rigorasamente empatados em número de pontos ganhos, com o detalhe de que Webber ficava na primeira colocação, por ter duas vitórias, justamente nas duas últimas corridas onde havia sido o pole-positions em ambas, as coisas não estavam nada bem para Vettel, principalmente quando Mark Webber mais uma vez fez o tempo mais rápido no trino oficial para a corrida turca.

Ímpeto e vontade não faltam para Sebastian Vettel, ele sabe que precisará lutar muito pois Webber não está para brincadeiras, a briga com Lewis Hamilton no começo da prova é boa e após as paradas nos boxes ele já é o segundo colocado, o carro anda mais rápido que o do companheiro e a chance de assumir a liderança surge na reta, o alemãozinho maluquinho coloca o carro quase a frente do de Webber mas a curva se aproxima, ele precisa de espaço e quem foi que disse que Webber precisa aliviar para ele? Quem foi que disse que ele tem alguma tipo de prioridade na disputa livre dentro da equipe e quem foi que disse que ele merece mais o título do que o australiano? o fato do carro ser mais rápido naquele momento não é uma justificativa plausível.
McLaren Formula One driver Hamilton celebrates with his team mate Button after winning Turkish F1 Grand Prix at the Istanbul Park circuit in Istanbul
A interferência dos donos de equipe às vezes não é muito interessante, a Ferrari determina que não deve haver disputa ou que o da frente tem que deixar o de trás passar, a McLaren viu hoje seus dois pilotos brigarem como brigaram Vettel e Webber mas com muito mais respeito entre Hamilton e Button, que falam inclusive a mesma lingua, Vettel nitidamente deu a impressão de que ele merece mais do que Webber, só por que é mais novo e mais arrojado? Desse jeito ele não vai muito longe, a equipe deve tomar uma atitude internamente e se a situação se repetir um dos dois terá que recolher, e se for idêntica a de hoje o alemão é que não vai arriscar, pois ele caiu fora da prova enquanto o australiano ficou em terceiro, com vitória de Hamilton na dobradinha da McLaren, a equipe inglesa chegou, e se a Red Bull continuar dando bobeira pode ficar muito mais do que só um ponto para trás. (Fotos: Mark Thompson/Getty Images e Leonhard Foeger/Reuters via PicApp)

1 comentários:

FilipeJMS disse...

Vettel foi infeliz na manobra, e mais ainda com esses gestos. Mas que bom ver dois pilotos da mesma equipe brigando por posições na pista!