Bolt perde após dois anos

17:38 Net Esportes 3 Comments

Em substituição à Golde League de atletismo foi criada esse ano a Diamond League, ou Liga Diamante, com o objetivo de levar esse democrático esporte para outras partes do mundo e não ficar restrito só à Europa como era a antiga competição disputada anualmente desde 1998. O início foi em maio no Qatar e as disputas passam por diversas cidades totalizando 14 etapas, porém as provas não acontecem nas 14 sedes e sim apenas em algumas delas, como os 100m rasos que esteve em Doha, Roma, Oslo e Nova York por exemplo, mas não contou com o recordista mundial Usain Bolt em nenhuma delas. Isso só acabou acontecendo em Paris no dia 16 de julho, sendo que naturalmente o resultado esperado acabou acontecendo, a vitória foi do jamaicano.
STOCKHOLM, SWEDEN - AUGUST 06: Tyson Gay (l) of USA wins the men's 100m from Usain Bolt (c) and Richard Thompson (r) of Trinidad during the IAAF Diamond League meeting at the Olympic Stadium on August 6, 2010 in Stockholm, Sweden. (Photo by Michael Steele/Getty Images)
Nada de 100m rasos em Mônaco, a palco de uma das mais tradicionais provas da Fórmula 1 só viu os 200m rasos e só viu o norte-americano Tyson Gay na frente sem dar chances a ninguém. A Liga Diamante termina no final de agosto e tudo tem que ser muito rápido como a prova mais rápida do atletismo. Chegamos então na etapa 11 em Estocolmo, Suécia. Aqui teremos os emocionantes 100m rasos e aqui teremos o imbatível Usain Bolt, pelo menos imbatível desde a última vez que visitou a capital sueca. O dia 22 de julho de 2008 não traz boas lembranças para um dos melhores velocista da história, pois foi justamente nesse dia que perdeu nos 100m pela última vez na carreira, onde foi superado pelo seu compatriota Asafa Powell por apenas 0s01.

Por sorte Powell está fora da prova, suas vitórias nas três primeiras provas da Liga Diamante não poderão ser repetidas. Mas Bolt não se sente muito bem, ele não vem treinando e está longe da sua melhor forma pois se recupera de uma lesão no tendão de Aquiles. Desde aquele julho de 2008 foram 14 vitórias consecutivas, o recorde, o título Olímpico e título Mundial. Era impossível imaginar o imbatível Bolt sendo superado mas demorar 176 milésimos para reagir contra 164 milésimos do rival fazem muito a diferença. O próprio corredor admite que faltou potências nas pernas e não havia mais como reagir, o homem de azul vai ficando para trás e o que está trajado de amarelo termina a distância dos 100m na frente, Tyson Gay mesmo que por apenas um dia se tornou o homem mais rápido do mundo, o homem que quebrou a hegemonia de Usain Bolt. (Foto: Michael Steele/Getty Images via PicApp)

3 comentários:

FilipeJMS disse...

Até mesmo os gênios tem seus dias ruins. Mas também não podemos apenas questionar a perda do Bolt, devemos valorizar, e muito, o feito do Gay! (ahahahahaha, não consigo ficar sem rir quando leio o nome dessa cara)

Gigante Colorado disse...

Ninguém é imbatível. :*

Olá, tenho um blog sobre o Chelsea FC e gostaria, se possível, de fazer parceria com este blog. Já adicionei-o como parceiro. Espero que faça o mesmo. Obrigado!

http://chelseanewsbr.blogspot.com