Montoya 113 provas depois

19:18 Net Esportes 1 Comments

WATKINS GLEN, NY - AUGUST 08: Juan Pablo Montoya, driver of the  Target Chevrolet, celebrates after winning the NASCAR Sprint Cup Series Heluva Good! Sour Cream Dips at Watkins Glen International on August 8, 2010 in Watkins Glen, New York. (Photo by Rusty Jarrett/Getty Images for NASCAR)
Colômbiano nascido em 20 de setembro de 1975, Juan Pablo Montoya começou no kart como praticamente todos os pilotos e passou pela Fórmula Renault e Fórmula 3. Hoje é possível colocá-lo entre os grandes da história porque ele conseguiu alguns feitos que muitos passam toda a carreira tentando e jamais conseguem. Montoya chegou na Fórmula Indy quando ainda se chamava CART para correr na equipe Ganassi, acabou sendo campeão logo no ano de estréia. Porém melhor do que levar o título foi ter aproveitado a chance de participar de uma única prova da IRL, as 500 milhas de Indianápolis, se tornando um dos oito debutantes de uma das maiores corridas do mundo a conseguir terminar na primeira posição, ali seu nome começava a ficar na história.

Montoya foi então para a Fórmula 1 correr na Williams, venceu o GP da Itália logo no primeiro ano e no GP Brasil proporcionou uma ultrapassagem espetacular no S do Senna pra cima de ninguém menos que Michael Schumacher. Em 2003 atingiu mais um glória que o colocam ainda mais como inesquecível ao vencer o tradicionalíssimo GP de Mônaco. Suas melhores posições ao final da temporada foi ser terceiro por duas vezes e ele acabou ficando sem o título mesmo tendo ido para a McLaren em 2005. Seu nome já havia ficado mais uma vez na história mas no meio do ano seguinte foi obrigado a deixar a categoria máxima do automobilismo após atrito com o time inglês. A equipe de prata ainda impediu que ao ir para a NASCAR Montoya pudesse trabalhar em 2006 e ele acabou fazendo apenas uma corrida terminando em 34ª lugar.

O ano de 2006 nem deve contar, o que conta mesmo foi o ano de 2007 e mais uma vez Juan Pablo Montoya prova o quanto brilha a sua estrela e o quanto sua sina de vencer na temporada de estréia em uma categoria é grande. O dia 24 de junho de 2007 jamais será esquecido pois foi o dia em que venceu pela primeira na carreira fora de um monoposto, a vida na stock car na é fácil e as disputas são muito acirradas, mas o colômbiano provava o seu talento e dava esperanças para a equipe Ganassi. Em 2009 foram muitos bons resultados ao longo das 36 corridas do ano que lhe renderam seu melhor resultado no final de uma temporada da NASCAR, oitavo colocado, mas o jejum de não vencer apenas aumentava, pelo menos até 2010 quando as coisas parecem estar melhorando.
WATKINS GLEN, NY - AUGUST 08: Juan Pablo Montoya, driver of the  Target Chevrolet, crosses the finish line to win the NASCAR Sprint Cup Series Heluva Good! Sour Cream Dips at Watkins Glen International on August 8, 2010 in Watkins Glen, New York. (Photo by Kevin C. Cox/Getty Images)
Montoya retornou para Indianápolis e lá ele tem boas lembranças. Fez a pole position na segunda corrida mais importante do turismo norte-americano mas não levou a segunda vitória da carreira. Diferente deste 8 de agosto onde ele completava 113 corridas sem vencer, onde o público que lotou o circuito de Watkins Glen em Nova York vibra muito ao ver o carro vermelho número 42 cruzar a linha de chegada na primeira colocação. A festa do piloto vencedor em cima do seu veículo em meio a um enorme banho de champagne é imensa e sempre é para qualquer um que triunfa na stock americana, a NASCAR é incrível mas vencer após 113 corridas de jejum para quem sempre foi muito acostumado a brilhar em palcos épicos é mais incrível ainda, a festa é toda do colômbiano Juan Pablo Montoya e ele merece, merece porque venceu as 500 milhas de Indianápolis e o GP de Mônaco, e um dia deve vencer a Daytona 500 também. (Fotos: Rusty Jarrett/Getty Images e Kevin C. Cox/Getty Images via PicApp)

1 comentários:

Ron Groo disse...

E viva o gordo!
Acho que mesmo com este hiato nas vitórias, ele fez uma boa escolha.
Corre com prazer por lá.