Nômade Shaq agora é verde

18:49 Net Esportes 2 Comments

Newly signed Boston Celtics player Shaquille O'Neal speaks to reporters at a news conference in Waltham, Massachusetts August 10, 2010.  REUTERS/Brian Snyder  (UNITED STATES - Tags: SPORT BASKETBALL)
Ele gostou de Shamrock Big mas também disse simpatizar bastante com Big Green Mile. Por um desses dois novos apelidos os torcedores do Boston Celtics poderão se referir agora a um dos maiores jogadores da NBA, maior tanto no sentido de grande jogador como também no seu tamanho físico. O nômade Shaquille O'Neal agora é verde, está no maior rival do time que mais o consagrou e mesmo aos 38 anos de idade tem ainda muita fome de títulos. Mas as dúvidas sobre o quanto ele ainda pode render é uma dúvida que percorre a cabeça de todos. Em uma das offseasons com o maior número de agentes livres dos últimos anos o atual vice-campeão conseguiu segurar suas principais estrelas, esperando agora que com a chegada de uma estrela que já fez tanto no passado as coisas podem melhorar e não terminar apenas no quase.

O tempo passa e o ano de 1992 ficou para trás. Shaquille O'Neal foi draftado pelo Orlando Magic e até o ano de 1996 quase conseguiu ser campeão. Na apresentação para a imprensa como novo jogador do Celtics ele citou Bill Russel dizendo que quando entrou na NBA sonhava em ganhar tantos títulos quanto os que o lendário jogador do time verde ganhou, em seguida disse que se alcançar a metade já estaria feliz. O seu grande objetivo passou a ser o de ter no mínimo cinco anéis de campeão e três deles vieram na segunda equipe que jogou, o Los Angeles Lakers onde fez uma parceria de muito sucesso e muitos conflitos de egos ao lado de Kobe Bryant. Em 2004 ele partiu para o Miami Heat e no ano de 2006 foi um dos principais responsáveis na conquista do único título que a equipe da Flórida tem em toda a história da NBA.

Além de grande jogador de basquete Shaq também é famoso por cantar rap, participar de muitos filmes para o Cinema e além de tudo isso ter o seu próprio programa de TV. Foram três times diferentes desde o início da carreira e agora já são outros três nos últimos três anos. O'Neal foi para o Phoenix Suns e não deu certo no time do brasileiro Leandrinho. Surgiu como a grande esperança de acabar com o jejum de LeBron James no Cleveland Cavaliers mas as coisas acabaram não saindo como todos imaginavam, média de 12 pontos e 6,7 rebotes, a idade talvez esteja pesando mas para alguém que ama tanto o melhor basquete do mundo é muito difícil encerrar a carreira assim de uma hora para outra. O jeito então é aceitar salário de veterano, 'apenas' US$ 1,4 milhão, parece muito mas é pouco para quem já faturou mais de US$ 20 milhões por ano.
Boston Celtics head coach Doc Rivers (R) presents his jersey to newly signed Celtics player Shaquille O'Neal at a news conference in Waltham, Massachusetts August 10, 2010.  REUTERS/Brian Snyder  (UNITED STATES - Tags: SPORT BASKETBALL)
O técnico Doc Rivers entrega a nova camisa verde com o número 36 para Shaquille O'Neal e escuta o jogador dizendo que fará tudo que o comandante lhe pedir. Ele diz que nessa altura da carreira já não se importa mais em ganhar rios de dinheiro e tudo que quer e ganhar é mais um título. Ao seu lado estarão Kevin Garnett, Paul Pierce, Ray Allen e Rajon Rondo e sem dúvida o superpivô tem tudo para fazer a diferença no Celtics, principalmente pelo fato de que Kendrick Perkins está machucado e não deve começar 100% na próxima temporada. Shaq é uma grande incógnita por estar em final de carreira mas jogando em uma equipe vencedora como o Boston Celtics e chegando com essa vontade toda de ser campeão pode ser até que dê certo, o difícil é não imaginar que caso não consiga os resultados esperados seu destino seja alguma outra equipe no ano que vem, pois o carismático jogador não consegue mais se fixar em um time e sempre agrada qualquer um que tenha interesse em contratá-lo. (Fotos: Brian Snyder/Reuters via PicApp)

2 comentários:

Ron Groo disse...

É... O ultimo pivô dominante...
E melhor ele jogando no Boston que fazendo filmes, gravando discos...

André Augusto disse...

Rapaz, esse ainda tem lenha pra queimar. Bom reforço para os vice-campeões. Já pensou ele fazendo história nos dois maiores rivais da NBA?