Arco e Flecha também é esporte

14:44 Net Esportes 0 Comments

EDINBURGH, SCOTLAND - SEPTEMBER 18: Ok-Hee Yun of South Korea in action during her Women's Individual Recurve quarter final against Alena Kuzniatzova of Belarus during day one of the Archery World Cup Grand Final held in the East Princes Street Gardens on September 18, 2010 in Edinburgh, Scotland. (Photo by Hamish Blair/Getty Images)
Quem houve por acaso que está acontecendo alguma competição de Tiro com Arco por aí mal sabe o que significa, mas se alguém chega e fala sobre o popularmente conhecido Arco e Flecha todo mundo já consegue formar uma imagem na cabeça. Mas talvez não seja uma imagem esportiva, pois será muito mais fácil lembrar de Guilherme Tell atirando em uma maçã colocada na cabeça do próprio filho ou ainda o famoso Robin Hood, um herói mítico inglês, um fora-da-lei que roubava dos ricos para dar aos pobres e que usava e abusa da arma criada para servir como atividade de caça e guerra nos primórdios da civilização. Ninguém jamais afirmara ter ouvido falar do francês Henri Hérouin, o primeiro campeão olímpico do Tiro com Arco nos Jogos de 1900, onde a prática do Arco e Flecha já era um esporte e por onde ficou sendo disputada até 1920, ano em que equivocadamente foi banida da programação das Olimpíadas.

Por sorte e felicidade de muitos o Tiro com Arco voltou a ser disputado nos Jogos de 1972, em Munique, com a adoção das regras da Federação Internacional. Uma dessas regras foi dividir o equipamento em dois tipos básicos de arcos, o Arco Recurvo e o Arco Composto, mas só o recurvo é permitido nas Olimpíadas, o composto, que alcança maiores potências de tiro com menor esforço, só é utilizado na Copa do Mundo de Tiro com Arco que teve a sua primeira edição realizada apenas recentemente em 2006. Ocasião em que os campeões tanto no masculino quanto no feminino, que mostraram todo o seu potencial na cidade de Mérida, no México, não foram os mesmos que faturaram o título no ano seguinte em Dubai, sendo que o mesmo aconteceu em 2008 na cidade de Lausanne mas não se repetiu em 2009, quando em Copenhagen o mundo viu todos eles repetirem seus feitos acertando novamente de maneira perfeita os alvos.
EDINBURGH, SCOTLAND - SEPTEMBER 18: Sergio Pagni of Italy in action during his Men's Individual Compound quarter final against Martin Damsbo of Denmark during day one of the Archery World Cup Grand Final held in the East Princes Street Gardens on September 18, 2010 in Edinburgh, Scotland. (Photo by Hamish Blair/Getty Images)
Um desses atletas que sabe muito bem que Tiro com Arco é a mesma coisa que Arco e Flecha e que atirar flechas em um alvo é um esporte, e que além disso ganhou duas vezes seguidas a Copa do Mundo de Tiro com Arco na categoria Arco Composto é o italiano Sergio Pagni, e ele não deu a menor chance para Jorge Jimenez e nem mesmo Braden Gellenthien. Ele foi para Edimburgo, na Escócia, para levar seu terceiro título consecutivo nas Finais da Copa do Mundo de Tiro com Arco, como Guilherme Tell ou Robin Hood, só que sem ter que acertar maçã ou roubar dos ricos, apenas mostrando sua precisão e sua habilidade para provar que Tiro com Arco é um esporte nobre e grandioso, que merece estar nas Olimpíadas e que chama a atenção de todos, até das mulheres que viram a sul-coreana Ok-Hee Yun ser a grande campeã no feminino. Tudo na competição que começou hoje e termina amanhã, e que ainda será realizada por muitos e muitos anos sem qualquer tipo de discriminação. (Fotos: Hamish Blair/Getty Images via PicApp)

0 comentários: