Vuelta próxima da definição

17:57 Net Esportes 0 Comments

Mark Cavendish Tour of Spain La Vuelta cycling September 16, 2010. REUTERS/Miguel Vidal (SPAIN - Tags: SPORT CYCLING)
Na etapa cinco, seis e sete, poderia até haver alguma dúvida. Os vencedores foram Tyler Farrar, Thor Hushovd e Alessandro Petacchi. Mas quando nas etapas 12 e 13 a Vuelta da Espanha viu a volta do percurso plano o mundo viu também a volta do melhor sprinter da atualiadade, o britânico Mark Cavendish que não venceu apenas uma mas sim as duas de forma consecutiva. Era pouco e o atleta da HTC Columbia queria e ainda quer muito mais, como hoje quando foi mais uma vez o melhor e terminou novamente em primeiro, na etapa etapa 18, em um momento derradeiro da competição que vai lhe assegurando cada vez a camisa verde de pontos, onde ninguém que o persegue parece realmente com chances de conseguir superá-lo até o próximo domingo, principalmente o quarto colocado desta classificação que está muito mais preocupado com outra classificação, aquela onde a luta é pela camisa vermelha.

Portugal está feliz porque Manuel Antonio Cardoso foi o terceiro colocado na etapa de hoje que percorreu 148 Km entre Valladolid to Salamanca. Mais feliz ainda está a Argentina que colocou Juan José Haedo na segunda colocação. Porém ninguém está mais contente que a Itália pois Vincenzo Nibali segue como o grande líder da terceira mais importante prova de cilcismo do mundo e com muitas chances de faturar o título. Foi muito bom para ele a queda e abandono de Igor Antón na etapa 13 ou ainda o péssimo desempenho de Joaquim Rodríguez no contra-relógio que o fez sair do primeiro para o quinto lugar na classificação geral. Restando mais duas etapas planas e uma de montanha fazem com que Ezequiel Mosquera que tem apenas 38 segundos de vantagem mantenha suas esperanças, apesar de que elas devem ser muito poucas.

Vincenzo Nibali caminha, ou pedala, para a maior glória de sua carreira aos 25 anos de idade. Campeão em algumas provas sem muita importância como o Giro de Toscana, o Giro de Trentino, o Tour de San Luis ou ainda o Tour da Eslovenia, o italiano não conseguia mais do que um vigésimo lugar no Tour de France ou uma décima primeira colocação no Giro d´Itália. Mas as coisas mudaram um pouco em 2009 quando terminou a Volta da França em sétimo e quando neste ano de 2010 ficou em terceiro lugar na Itália, até então o seu melhor resultado da vida. Pelo menos até chegar a Vuelta da Espanha, pelo menos até chegar o seu grande momento de finalmente ser o grande campeão em uma Volta tão importante, a terceira mais importante competição do cilcismo mundial que pode lhe fazer alcançar um dos maiores objetivos que qualquer ciclista tem quando passa a se dedicar ao esporte sobre as duas rodas. (Foto: Miguel Vidal/Reuters PicApp)

0 comentários: