Dor na derrota para ex-equipe

09:37 Net Esportes 4 Comments

Torcedora do Packers provoca Brett Favre no Lambeau Field em 24 de outubro de 2010 em Green Bay, Wisconsin. (Photo by Jim Prisching/Getty Images)
Depois de um tempo deu para perceber que cada vez que ele falava em aposentadoria certamente iria mudar de idéia e voltar a jogar. Brett Favre deu adeus ao Futebol Americano da NFL três vezes e retornou as mesmas três vezes antes que uma nova temporada de bola oval tivesse seu início. O dia que ele se aposentar definitivamente será inacreditável, assim como era inacreditável que retornasse aos campos em 2008 quando anunciou o fim de sua carreira pela primeira vez, tanto que a equipe em que jogou por tantos anos acabou recusando renovar o contrato com aquele que foi talvez até o maior jogador de sua história. O Green Bay Packers tinha planos para outro quarterback e fez um dos maiores recordistas de todos os tempos procurar outro caminho, aparecendo assim algum tempo depois no caminho do ex-time por consequência.

A primeira parada foi Nova York, uma ajuda ao Jets que hoje já sem o veterano jogador é um dos melhores da temporada com cinco vitórias e apenas uma derrota. Não há dúvidas que Brett Favre gostaria de estar lá ainda, exceto pelo fato de que é acusado de assédio sexual contra funcionárias da franquia que defendeu por apenas um ano. Aquele foi um ano bom mas poderia ser melhor, o que não poderia (pelo menos para seus antigos fãs) era ir parar no maior rival que o Packers tem na NFL, principalmente na NFC Norte. O Minnesota Vikings transformou amor em ódio, principalmente quando no reencontro de ambos o jogador consegue fazer uma partida impecável e vencer por 38 a 26, quase chegar no Super Bowl novamente, a temporada de 2009 estava ótima para encerrar a carreira, mas ele queria mais, mais sofrimento.

"Às vezes ele é bestial, outras vezes é uma besta" diz o narrador esportivo brasileiro Everaldo Marques em seu twitter. Primeiro é Percy Harvin e depois Adrian Peterson, o Vikings não deixa o Packers transforma em tranquilidade a alegria que o torcedor já havia esboçado nas arquibancadas do Lambeau Field, o jogo estava desempatado porque o time campeão do primeiro Super Bowl da história sempre teve motivos para nunca mais pensar em Brett Favre, porque eles tem Aaron Rodgers e nem adianta Favre ser bestial ao conectar o passe para Randy Moss no final do jogo diminuindo a vantagem rival. Ele já havia sido uma besta pouco antes quando foi interceptado por Desmond Bishop, a segunda que sofreu em três de todo o jogo, só que essa foi crucial, valeu um touchdown para o rival, o touchdown que selou a vitória do ex-time de Brett Favre por 28 a 24.
Aaron Rodgers do Green Bay Packers da um abraço em Brett Favre do Minnesota Vikings após Packers derrotar o Vikings por 28-24 no Lambeau Field on October 24, 2010 in Green Bay, Wisconsin. (Photo by Jim Prisching/Getty Images)
Apenas duas vitórias e quatro derrotas. Esse ano as coisas não estão fáceis para Favre que ainda por cima joga machucado, não consegue nem comemorar um passe para touchdown por causa de dores e ainda tem que amargar a anulação dos pontos em seguida após revisão da arbitragem que não validou a jogada. O abraço do novo líder do Packers no final da partida serve de consolo mas o maior consolo talvez seja saber que mesmo indo mal hoje nada apagará o que ele já fez pelo Futebol Americano ao longo do últimos vinte anos. A prova disso é que até o finalzinho da partida ele ainda deu um passe espetacular que não foi aproveitado por Randy Moss e que poderia dar a vitória ao Vikings, aquela que seria a quarta vitória seguida contra o grande rival Packers em 99 confrontos entre as duas equipes. A festa é do torcedor cabeça de queijo que nem precisava ter vaiado o antigo herói quando ele entrou em campo. (Fotos: Jim Prisching/Getty Images via PicApp)

4 comentários:

É sempre ruim quando algum jogador troca de time... sempre tem aquela implicância de seu ex-clube.

Abraço,

Luís
porforadogramado.blogspot.com

Gol de Mão disse...

Opa,
Já colocamos o link de vocês como nossos parceiros.

Agradecemos a atenção
Equipe Gol de Mão

www.bloggoldemao.blogspot.com

O jogador eh profissional e tudo, mais ele eh ser humano e tem sentimentos...

Eh dificil pra qualquer um falar q n tem mais carinhu por um ex clube ou time em q tenha atuado....

Eh complicado....

Mais o q vale eh $$$$$$ e o jogado tem q ser profissional acima de tudo....

BOA NOITE, ESTA AFIM DE TROCAR DE LINKS EU ADD O LINK DO SEU BLOG E VC ADD O LINK DO MEU BLOG, EM SEUS BLOGS?
http://jornaldobrasileiro.blogspot.com/