Enfim Federer contra Nadal

17:53 Net Esportes 2 Comments

LONDON, ENGLAND - NOVEMBER 28: Roger Federer of Switzerland reacts to a play during his men's final match against Rafael Nadal of Spain during the ATP World Tour Finals at O2 Arena on November 28, 2010 in London, England. (Photo by Clive Brunskill/Getty Images)
O ano de 2010 no tênis começou para valer como todos os anos, na terra do canguru, com mais uma edição do Aberto da Austrália. Mas ao contrário do que ocorreu na grande decisão de 2009, onde Rafael Nadal duelou com aquele que pode ser considerado seu maior rival na atualidade, Roger Federer, e que não aconteceu mais desde então, acabou não se repetindo. O espanhol sentiu uma lesão no jogo válido pelas quartas-de-final contra o britânico Andy Murray e acabou sendo obrigado a abandonar a partida. Haviam sido sete finais consecutivas de Grand Slam e os dois maiores tenistas dos novos tempos não se encontravam mais em finais importantes, o mundo queria demais ver ambos novamente duelando um contra o outro, e depositou todas as suas esperanças nos toreios que vieram no decorrer de 2010.

Roland Garros chegou e a esperança de Federer repetir o título de 2009 veio junto. O suiço havia aproveitado a ausência de Nadal na final do Aberto da Austrália para ficar com o título, vantagem que teve também quando foi campeão em Paris pela primeira vez na sua carreira. Vencer o rei do saibro em seu território era ainda mais necessário para o jogador que naquela época ainda era o número um do mundo. Porém Federer caiu nas quartas-de-final diante de Robin Söderling, justamente o jogador que em 2009 havia tirado Nadal da competição e perdido a final contra o suiço. Desta vez o sueco conseguiu alcançar a decisão mais uma vez só que acabou sendo novamente superado neste momento derradeiro, agora contra o espanhol que voltou a ser o melhor onde sempre havia sido durante toda a sua carreira, no saibro francês.

O tempo passou e quem sabe na sagrada grama de Wimbledon o reencontro entre Federer e Nadal pudesse acontecer. O suiço já havia sucumbido em Londres diante do próprio Rafael Nadal, já o espanhol queria vencer mais uma vez justamente para provar que não havia ganhado um título na grama por acaso. Era impossível não ver Federer na final, era difícil imaginar que Nadal chegaria lá novamente, principalmente quando pegou Murray na semifinal. O que acabou acontecendo no entanto foi justamente o contrario, Nadal não deu chances para ninguém e aquele que todos gostariam de ver duelando com ele na final caiu novamente na fase das quartas diante do desconhecido Tomáš Berdych, jogador que acabou alcançando o final e que foi facilmente superado pelo tenista que se tornava o melhor jogador de 2010, o novo número um do planeta.
Spain's Rafael Nadal reacts during his singles match against Switzerland's Roger Federer at the ATP World Tour Finals in London November 28, 2010. REUTERS/Suzanne Plunkett (BRITAIN - Tags: SPORT TENNIS)
As esperanças de ver Roger Federer contra Rafael Nadal diminuíram mais ainda quando o torneio US Open chegou. O torneio que em 2009 viu o renascimento de Federer, o torneio que Nadal jamais havia vencido em toda a sua carreira. Era tão improvável quanto Wimbledon mas acabou acontecendo, com o único detalhe que Nadal agora como número um estava no melhor lado da chave e Federer no mais complicado. O espanhol fez o seu papel e chegou na decisão, mas o suiço caiu na semifinal diante de Novak Djokovic que não resistiu ao poder do atual melhor do mundo e foi superado na quadra central em Nova York. Quase dois anos sem que o mundo pudesse ver Rafael Nadal contra Roger Federer, não dava mais para aguentar e então finalmente no ATP Finals o reencontro desses dois gigantes do tênis mundial.
Switzerland's Roger Federer holds his trophy after winning his singles match against Spain's Rafael Nadal at the ATP World Tour Finals in London November 28, 2010. REUTERS/Suzanne Plunkett (BRITAIN - Tags: SPORT TENNIS)
De um lado o suiço Roger Federer que passou por Novak Djokovic na semifinal e buscava o seu quinto título no torneio que reúne os melhores do ano, do outro lado o espanhol Rafael Nadal que chegava na decisão desta competição pela primeira vez em toda a sua carreira. Recorde de títulos de Grand Slam e quarto maior vencedor de todos os tempos, não bastava para Roger Federer mesmo que diante dele estivesse Rafael Nadal, responsável por cinco de suas seis derrotas em finais de Grand Slam e vencedor dos últimos três Grand Slam desse ano. No ATP Finals ele é o Leão da Montanha e entra para o seleto grupo dos tenistas que já o conquistaram cinco vezes na carreira, Roger Federer da pouca chances para Rafael Nadal no tão esperando reencontro entre nos dois em uma decisão importante e consegue se juntar ao norte-americano Pete Sampras e o tcheco Ivan Lendl como um dos agora três únicos pentacampeões. (Fotos: Julian Finney/Getty Images e Suzanne Plunkett/Reuters via PicApp)

2 comentários:

Federer ganhou e, ganhou bem. É um tenista mais clássico, porém, gosto mais do jogo do Nadal.

Esse título foi bom para mostrar que ainda está vivo e calar a boca dos críticos.

Abração e espero você lá,

Luís
porforadogramado.blogspot.com

Patrick Araújo disse...

Os dois são verdadeiros monstros no Tenis.

Realmente deu saudades esse tempo em que os dois n chegavam juntos em uma final... Mas pela má fase de Feder...