O sonho é ser um novo Jordan

10:33 Net Esportes 11 Comments

Vermelho, preto e branco. O touro de olhar penetrante e assustador exibe seus chifres com tamanha imponência que ninguém se arriscaria com ele dentro de uma arena em Madrid ou até mesmo no United Center, para jogar basquete na NBA. As coisas nem sempre foram assim, pelo menos não desde a criação do time em 1966. O Chicago Bulls ganhou o título da Divisão em 1975, deixando para trás Kansas City, Detroit Pistons e Milwaukee Bucks, porém não resistindo ao Golden State na final da Conferência, o melhor time daquela temporada. Os tempos difíceis durararam mais dez anos, uma longa espera, até 1985, quando um certo Michael Jordan chegava para mudar a história, para mudar o futuro do touro indomável de Chicago.

Com excessão de 1975, o Bulls jamais ganhou qualquer outro título, seja de Divisão, Conferência ou nas Finais, sem que Michael Jordan fizesse parte do time titular. As glórias da equipe que sem o maior jogador de todos tempos seria eternamente um fracasso aconteceram seis vezes, de 1991 a 1993 e de 1996 a 1998, onde todos perguntam até hoje por que Jordan foi jogar beisebol em 1994? E por que ele parou em 1998 se voltaria às quadras em 2001? Talvez seja para evitar que o tamanho de seus feitos que já são enormes fossem ainda maiores, além da imaginação e compreensão do mundo que mesmo vendo coisas como essas acontecendo diante de seus próprios olhos ainda se pergunta como é possível, ou ainda se seria possível acontecer novamente.

É mais ou menos o que acontece com o Cleveland Cavaliers, um time que jamais foi campeão, mas que viveu anos mágicos no tempo que teve LeBron James em seu elenco. A equipe tem certeza que vai amargar alguns anos até conseguir draftar outro grande novato para quem sabe poder voltar aos playoffs, poder voltar aos títulos. Foi assim com o Chicago Bulls após a temporada de 1998, após o último título, a volta dos anos tristes sem título de Divisão, sem título de Conferência, sem conseguir se classificar para os playoffs com mais frequência. Tudo isso até o ano de 2008, em um draft que aconteceu no Madison Square Garden, em Nova York, quando tinha a primeira escolha da noite, uma aposta que às vezes falha, mas não desta vez. Derrick Rose chegava para sonhar em ser um novo Jordan.

Em 1984 Michael Jordan foi a terceira escolha do draft, problema do Houston Rockets que preferiu Akeem Olajuwon. No sua primeira temporada Jordan ganhou o prêmio de novato do ano, o mesmo aconteceu com Derrick Rose. Michael Jordan já estava no All-Star Game da NBA no seu segundo ano, já Rose vai pela primeira vez ao jogo das estrelas nesse ano, o seu terceiro ano na NBA. O Bulls voltou aos playoffs, travou uma batalha épica contra o Boston Celtics à dois anos, ainda não voltou a vencer a Divisão e nem sequer passou da primeira rodada dos playoffs como em 2007 quando nem tinha Derrick Rose. Mesmo assim sonhar não custa nada, pensar que este novato pode melhorar ainda mais e quem sabe um dia fazer o que a lenda Michael Jordan fez não é uma tarefa das mais difíceis. Principalmente depois da noite de ontem, quando marcou 42 pontos contra o San Antonio Spurs, seu recorde pessoal, que um dia pode ser igual ao recorde de Jordan, 61 pontos contra o Hornets em 1987, um verdadeiro sonho que os Touros querem ver se tornar realidade.

11 comentários:

Luis Tonello disse...

Otimo texto.
escreve tbém sobre o Magic Jonhson, do los angeles lakers.

Net Esportes disse...

@Luis: pode deixar, assim que pintar um assunto legal pode deixar que escrevo. abraço.

Ron Groo disse...

Por mais que jogue, Rose não será Jordan, ninguém será. Como não há outro Pelé.

Mas mesmo assim, como eu gostaria de ver um cara assim no Jazz...
Sou obrigado a torcer pelo Boston porque o Jazz não tem time.

Patrick Araújo disse...

Pra mim o Bulls ainda vai ficar na fila um tempinho até levantar um caneco na NBA...

Precisava de uns 3 Jordans no time... rsrsrsrs

Jean Francisco disse...

Todos nós que gostamos de esportes, ficamos sempre na expectativa de novos gênios. Em 2010 ele foi campeao mundial de basquete com a seleção americana, o que não chega a ser uma façanha, agora que ele joga muito, joga! Acho cedo para jogar nas costas toda essa responsabilidade, mas espero que ele consiga.
Abs
Jean Francisco
esportday.blogspot.com

Jordan era magnifico, dificilmente surgirá outro que se lhe compare

http://brigadascinzacoelho.blogspot.com/2011/02/foi-revelado-um-dos-segredos-mais-bem.html

Net Esportes disse...

@Groo: O segredo é draftar bem, às vezes o primeiro draftado nem sempre é o melhor, nem Jordan foi o primeiro draftado. Aliás o John Stockton, que foi um dos melhores jogadores do Jazz, foi escolhido em 16º lugar em 1984, mesmo ano que o Jordan foi escolhido em quarto lugar.

@Patrick: Mas quem sabe daqui uns quatro ou cinco anos o Rose não da uma de Jordan !!!!!

@Jean: O Bryant e até o LeBron James estão muito mais para "novo" Jordan do que o Rose, mas o detalhe é ele jogar no Bulls, ter sido novato do ano e outras semelhanças com o Jordan. Mas acho que a torcida vai começar a cobrar mesmo nos próximos anos, principalmente se ele continuar crescendo e trazendo ainda mais esperança de serem campeões novamente.

Net Esportes disse...

@brigadascinzascoelho: Sem dúvida, mas se um cara levar o Bulls a um título nos próximo anos aí pelo menos uma mínima comparação será inevitável.

Wellington disse...

Muito bonito seu blog! Adorei o template e a postagem é muito legal! Sei muito pouco sobre esportes mas me interesso bastante quando encontro algo para ler em blogs! =)

Parabéns!!!

Grande abraço!

http://neowellblog.wordpress.com

N10Milan disse...

sabe, sou torcedor do San Antonio Spurs, mas na verdade, queria que o Rose fosse um novo Jordan, ou até o Durant ou outros novatos que estão fazendo muito sucesso. Torço para que isso aconteça. Eu quero ver algo grandioso acontecendo. Como disse, sou torcedor dos Spurs, mas antes sou torcedor do esporte, e torço que apareça alguém que jogue tanto quanto o Jordan, para que continue os espetáculos.

Net Esportes disse...

@N10Milan: Isso é muito comun nos esportes americanos, é tanto espetáculo que não tem como admirar a todos .... com certeza muitos que torcem para outros times adoram ver o Tim Duncan jogar.

Os novatos estão demais mesmo .... e mesmo que não tenhamos um novo Jordan com certeza teremos um novo Bryant e um novo James ....