Um show alemão na NBA

09:34 Net Esportes 2 Comments

Na temporada regular uma campanha de 57 vitórias e 25 derrotas, que foi um pouco melhor do que a campanha feita no ano anterior de 55 e 27, mas que colocou a equipe do Dallas Mavericks apenas na terceira colocação da Conferência Oeste da NBA, tudo porque o San Antonio Spurs estava impossível e o Los Angeles Lakers normalmente fica na frente. Terceiro lugar não é excelente, mas é muito melhor do que quarto, quinto e principalmente sexto, como o Portland Trail Blazers, o primeiro adversário no playoffs que até dificulta as coisas para a equipe do técnico Rick Carlisle, ganhando dois jogos, porém sendo eliminados principalmente porque jogando na segunda maior cidade do Texas o Mavs não perde nos playoffs deste ano, sendo que um dos motivos para isso é o sotaque alemão do time.

Em 2010 o Spurs não foi tão bem quanto esse ano, só que ao invés de cair na primeira rodada dos playoffs eles passaram justamente pelo Dallas que estava indo muito bem. Às vezes é difícil entender como as coisas acontecem no Oeste, o Mavs faz uma campanha relativamente pior e passa para a segunda rodada um ano após fracassar na primeira rodada. Quando na semifinal de Conferência aparece o Lakers pela frente aí é que o torcedor fica mais apreensivo, logo o Lakers que sempre faz uma campanha melhor todos os anos, logo o Lakers que chegou nas três últimas finais da NBA, logo o Lakers de Kobe Bryant, Pau Gasol e Phil Jackson. Simplesmente nada para se preocupar, o Dallas tem sotaque alemão, o Dallas tem Dirk Nowitzki e arrasa com o rival, varrendo o atual campeão de forma implacável.

Quem poderia segurar esse Dallas depois de tudo isso? Talvez o jovem Kevin Durant do Oklahoma City Thunder, a equipe com a quarta melhor campanha da temporada que não deu chances para o Denver Nugets na primeira rodada fazendo 4 a 1, a equipe que fez até agora o único duelo de sete jogos nestes playoffs frente ao surpreendente Memphis Grizzlese mostrou definitivamente a sua força de superação. O Trovão de Oklahoma que vê sua grande estrela brilhar diante do Dallas no primeiro jogo da final do Oeste, onde conseguiu marcar incríveis 40 pontos, pegou oito rebotes e ainda contribuiu com mais cinco assistências. Durant conseguiu muito mais do que Derrick Rose fez na vitória do Bulls contra o Heat no Leste, o problema era o alemão do outro lado da quadra.

Vieram Serge Ibaka, Nick Collison, Kendrick Perkins, Thabo Sefolosha, James Harden e o próprio Kevin Durant, ninguém conseguia parar o alemão Dirk Nowitzki. A grande estrela do Dallas Mavericks estava simplesmente impossível na noite de ontem, estava iluminado e estava acertando praticamente tudo, em um jogo onde faltou muito pouco para eles ser 100% perfeito. Seis rebotes, quatro assistências e nada a menos do que 48 pontos no jogo, o mais incrível de tudo foi acertar 12 de 15 arremessos de quadra, além de acertar 24 lances livres de 24 oportunidades que teve para fazer isso. Em toda a história dos playoffs da NBA apenas um jogador havia conseguido acertar quase tudo que tentou, Terry Porter que havia feito 41 pontos com 14 arremessos de quadra. O Dallas saiu na frente do Thunder com um show alemão rumos às finais da NBA. (Foto: Tom Pennington/Getty Images)

2 comentários:

Ron Groo disse...

Esta série, assim como a outra, penso que vá longe...

Os confrontos são sensacionais...

Nesta em questão, vai ser bom ver o cestinha Durant de um lado e este monstro que é o Nowitizki.

Mas no jogo de ontem, quem brilhou mesmo foi J J Barea.

É por isto que não me canso de dizer: I love this game!

Net Esportes disse...

@Ron Groo: Pois é Groo, o J.J Barea ... assim como o Jason Terry também, mostraram que não adiantaria nada se só um desse um show e os outros não fizessem nada .... sendo que o mais interessante é que ambos vieram do banco ...