Não fez mais que a obrigação

10:06 Net Esportes 6 Comments

Uma das coisas mais esquisitas de se ver no esporte é um atleta não comemorando, não vibrando com um ponto, um gol ou uma vitória. Isso costuma acontecer muito com os amadores em eventos de pequena importância, que fazem a atitude ser de certa forma um pouco compreendida, mas que não justifica uma falta de alegria pelo triunfo no início de uma carreira que pode ir longe. Comemorar faz parte do jogo, é contagiante, é pura emoção e transborda a vontade de querer ser melhor e maior. O problema é quando Alexandre Pato extravasa o sentimento de uma forma um pouco exagerada, era apenas a equipe do Equador em uma fase de classificação onde uma vitória não passava de obrigação. Neymar aponta o dedo para os próprios ouvidos, uma ironia que não cabe, ainda falta muito para dar uma Zagallo e mandar todos engolirem.

Pato havia ido muito bem no primeiro jogo diante da Venezuela, passou em branco, mas quase balançou as redes. O atacante do Milan viu seu companheiro de equipe ser sacado pelo técnico na segunda partida e pareceu ter ser perdido em campo, as críticas de um modo geral não foram apenas à ele após o duelo contra o Paraguai, elas eram para todo o time, feitas por quem viu a superioridade da equipe paraguai e não por aqueles que acharam o empate em 2 a 2 um bom resultado, vendo Fred como um grande herói. Contra o Paraguai? Na primeira fase de uma Copa América? O tempo sem marcar gols, a vontade de mostrar que o Brasil pode mais, uma vontade de calar a boca dos críticos que deveria ser contida, afinal crítico serve para criticar mesmo, tudo isso levaram Pato a vibrar como nunca, um exagero enorme, como ele vai comemorar um gol do título na final? E se for a final da Copa do Mundo no Brasil?

Neymar fez o favor de ir além. Fazer o jovem jogador ser o responsável por uma frustrante eliminação do Brasil em uma primeira fase de Copa América é exagerado demais, tanto ele quanto Paulo Henrique Ganso. A mídia colocou ambos nas alturas, antes de jogarem, antes de conseguirem títulos, antes mesmo de darem show em campo com a camisa amarela eram tidos como os heróis da equipe, os salvadores da pátria, baseando-se apenas no que fazem pela equipe do Santos Futebol Clube. A mesma mídia que os joga lá em cima pode jogá-los lá em baixo, se não rendem o esperado são cobrados, cobrados por algo que ainda nem fizeram direito. Neymar se deixa levar por tudo isso, sua fama só existe pela mídia e da própria mídia vem as críticas e à ela ele se volta contra, apontando os ouvidos com o dedo indicador, indicando algo como "fale agora que eu quero ouvir", dois gols contra o Equador bastam? Ainda mais quando se está empatando em 2 a 2, contra o Equador?

O Brasil, os jogadores brasileiros que não marcavam gols há algum tempo e que conseguem fazer dois no mesmo jogo podem comemorar, podem vibrar e extravasar seus sentimentos, mas o exagero não cabe. O Brasil ganhou por 4 a 2 do Equador, depois de quase perder para o Paraguai e depois de empatar sem gols com a Venezuela, e ainda correndo o risco de ser eliminado ou de ser apenas terceiro colocado no Grupo. Essa equipe brasileira está muito abaixo do esperado, está muito longe do ideal e não deve comemorar tanto uma vitória contra uma equipe que não vence um jogo de copa América há tantos anos, mais de oito jogos. Era apenas o Equador, de quem o Brasil jamais perdeu, vamos manter a calma, os pés no chão, falta muito ainda e mesmo que a equipe se empolgue, ganhe confiança com essa vitória, o que seria normal, não será o bastante. O Dunga ganhou a Copa América, a Copa das Confederações e foi o melhor das Eliminatórias, não adiantou nada. O ano de 2014 está chegando, ainda não existe nenhum estádio pronto e ainda não existe um futebol convincente, golear o Equador é mais do que obrigação. (Foto: AFP PHOTO / Omar Torres via Getty Images)

6 comentários:

Patrick disse...

O titulo do seu post resume bem o q foi o jogo de ontem e o que o Brasil tinha q fazer.

Agora como é mata a mata pode acontecer de tudo, mas o q me parece eh q o Mano n ta sabendo trabalhar esses jogadores... Sei lá, tá sem poadrão.

Ontem o Caicedo bagunço a zaga brasileira e o Julio teve duas falhas bizonhas! O Cosme Rinolle sempre fala no Blog dele que o Julio de um tempo pra ka vem falhando mto e eh verdade...

N tem mais akela segurança de uns anos atras, se ele voltar a falhar com uma seleção melhor fica complicado... Precisa trabalhar o psicologico dele se for necessário pq sem duvida alguma eh um grande goleiro

Net Esportes disse...

@Patrick: Na Inter ele teve umas falhas assim, eu acho que ele tem crédito e tudo mais, mas duas vezes no mesmo jogo, com Equador ainda por cima ... uma falha e um a zero pro adversário vale o mesmo que tomar cinco a zero sem ter culpa de nenhum gol e fazendo excelentes defesas.

O problema do Brasil vai além do goleiro, o Brasil continua sem ganhar de times considerados grandes e segue ganhando de times pequenos e achando que tudo é lindo, comemorando como se fosse campeão. Muito Exagero.

Marcelonso disse...

Não consigo levar fé nesta seleção do Mano.
Em tese, o time não é ruim, mas tá faltando o dedo do técnico.

Não acredito que ele permaneça até a Copa do Mundo, não mesmo.

abs

Net Esportes disse...

@Marcelonso: Eu não só não acredito como espero que ele não permaneça .... !!!!!! abs

Bruna B. disse...

Não sei se o Mano vai durar muito na seleção.

Net Esportes disse...

@Bruna B.: Desse jeito não mesmo !!!