Uma coroa para o novo rei

13:23 Net Esportes 0 Comments

Não se trata de um novo reinado para o Príncipe Charles e nem mesmo para o Príncipe William. A Rainha Elizabeth II continua firme e forte no poder britânico, mas Londres pediu licença nesse domingo para coroar um novo Rei sobre a grama sagrada do All England Club. Não estamos falando de um novo Rei da Inglaterra, não estamos nem falando de Andy Murray, o representante local que parou nas semifinais do torneio de Wimbledon, esse não é apenas um Rei do Grand Slam inglês e sim o novo Rei do tênis, que assumiu a liderança no ranking da ATP e foi literalmente coroado com o título da competição mais antiga e de maior prestígio nesse esporte. O sérvio Novak Djokovic simplesmente selou aquela que vem sendo sua melhor e mais importante temporada no circuito profissional desde que começou sua carreira, e o topo não poderia ter sido alcançado de outra forma.

Domínio amplo em Roland Garros, títulos no Aberto da Austrália, em Wimbledon e até no US Open pela primeira vez no ano passado. O espanhol Rafael Nadal não era número um do mundo à toa, ele tem até medalha de ouro olímpica. Neste domingo chegou em sua 13ª final de Grand Slam na carreira, tendo perdido apenas duas vezes, em 2006 e 2007, ambas em Wimbledon e ambas frente ao seu maior rival Roger Federer. O suiço aos poucos deixou de ser um problema, foi superado mais tarde por Nadal na quadra sintética, no saibro como de costume e até na grama sagrada de Londres. Rafael Nadal se tornou uma verdadeira pedra no sapato de Federer, mas agora em 2011 ele passou a ter uma pedra no seu sapato, talvez no pé esquerdo lesionado durante um jogo das quartas-de-final, talvez apenas uma desculpa para mais uma derrota em 2011.

Chega até a parecer algo inacreditável. Indian Wells e Miami, quadra rápida, Madrid e Roma, praticamente duas casas de Nadal no saibro, e agora o torneio de Wimbledon, na grama, onde o espanhol vinha de 20 vitórias consecutivas. Todas as derrotas de Nadal para Djokovic nesse ano de 2011 foram em decisões de campeonatos, realmente incrível. O sérvio ganhou seu oitavo título nesse ano, segundo Grand Slam ao lado do Aberto da Autrália onde já havia sido campeão em 2008, além da sequência incrível de 41 vitórias seguidas, 43 contando duas de 2010, até perder na semifinal de Roland Garros para Roger Federer, derrotado na ocasião por Nadal na final. Com o título de Wimbledon, seu primeiro título na grama, ele chegou a 48 vitórias e apenas uma derrota em 2011, chegou ao topo do ranking, merece muito uma coroa de Rei.

No últimos anos os torneios de Grand Slams vem sendo dominados por Rafael Nadal e Roger Federer, principalmente em Wimbledon onde desde 2003 só os dois haviam vencido, sendo seis títulos do suiço e dois do espanhol. Agora em 2011 tudo mudou, Djokovic apareceu não só para desbancar a dupla, como para ganhar quase todos os torneios que disputa e ainda assumir o topo do ranking mundial. O sérvio nunca foi bem visto por seu jeito irreverente, debochado e relativamente arrogante, mas esse ano ele parece estar difererente, seu sorriso meio contido na hora de mostrar o troféu que conquistou provam que ele parece estar sendo um pouco mais humilde do que soberbo, ele está jogando com respeito aos adversários e é por isso que está vencendo. Novak Djokovic é o novo Rei do tênis, coroado com o título de Wimbledon, a nova pedra no sapato de Nadal, se manter essa força toda poderá chegar muito mais longe do que está agora. (Por: Net Esportes Foto: Clive Brunskill/Getty Images)

0 comentários: