Um jogo, a estréia, é campeão

11:22 Net Esportes 3 Comments

Já nos acréscimos do segundo tempo do segundo jogo, apenas esperando o apito final para comemorar finalmente um título atuando em um grande clube de futebol. Receber uma entrada duríssima, uma verdadeira tesoura violenta nas pernas que o derruba e causa a maior confusão é que ele não esperava mesmo. Briga feia na lateral do campo envolvendo praticamente todos os jogadores, o juiz perdido e correndo com o cartão vermelho atrás dos atletas revoltados, expulsa David Villa, expulsa também Ozil que se revolta ainda mais, parece até estar encarnando toda a ira de Adolf Hitler. Bem no encerramento ficou feio, quando tudo caminhava para acabar em festa o pior aconteceu e acabou em agreção de Mourinho contra o auxiliar técnico do Barcelona. Melhor lembrar do lado bom, do show de Messi, da estréia com título de Cesc Fàbregas.

O dito popular já dizia que "O bom filho à casa torna". Durou até o ano de 2003, nas categorias de base do Barcelona onde se formou também o argentino Lionel Messi. Mas o espanhol Fàbregas preferiu deixar a terra catalão e se aventurar em um país chuvoso, cinzento e nebuloso, a Inglaterra, exagero, Londres não é um lugar tão ruim assim, pelo menos não era até os distúrbios urbanos que ocorreram recentemente. O Arsenal tem 13 títulos de Premier League, 10 Copas da Inglaterra, a equipe de Arsène Wenger não é qualquer uma, é um bom lugar para esse jovem e promissor jogador espanhol. Seis, sete anos se passam, FA Cup e FA Community Shield, em 2004, em 2005. É muito pouco, e fora isso apenas o vice-campeonato na Champions League de 2006, chegou a hora de dar fora daqui, voltar para onde tudo começou.

Ele recebe a camisa número quatro depois de uma transação de € 34 milhões (cerca de R$ 78,4 milhões). Ele recebe a chance de fazer a sua estreia com a camisa do Barça apenas aos 37 minutos do segundo tempo, logo depois que o Real Madrid havia marcado o gol de empate no segundo jogo válido pela final da Supercopa da Espanha, sendo que o primeiro jogo realizado no último domingo havia terminado também empatado. O tempo parecia curto, mas o tempo longe da equipe espanhola foi grande, gigantesco, interminável, sem títulos expressivos, sem muitas glórias, com prêmios exporádicos de melhor jogador há alguns anos, em 2006 e principalmente, sem muitas chances ou chances de ouro na Seleção da Espanha. Havia tempo para sofrer uma falta dura que gerou a grande confusão, antes ainda houve tempo para iniciar a jogada do terceiro gol catalão, tempo de finalmente fazer o suficiente para ser campeão.

Por José Mourinho, acusado de incitar a violência, o Real Madird não merecia o título que ganhou em todas as outras três vezes que o disputou contra o Barcelona no grande clássico espanhol e mundial. Por Cristinao Ronaldo, Kaká e até Benzema talvez, mas os gols marcados por dois destes três jogadores parecem sair por acaso, após bate rebate intenso, sorte, distração da defesa. O mesmo não acontece com o Barcelona, a melhor equipe de futebol do planeta há pelo menos dois ou três anos, uma equipe que forma prarticamente toda a base de Seleção da Espanha campeã da Copa do Mundo, que vê seu filho voltar para a casa e que vê verdadeiras pinturas quando balança as redes. Quando Messi da passe genial para Iniesta ou quando o argentino é gênio ao marcar dois gols, sendo um deles recebendo passe de calcanhar e em outro vendo Fábregas fazendo o que veio fazer. Poder ir além de ser apenas um grande jogador, pois com um time desses todos todo vão além, são grandes jogadores e são campeões também. (Foto: Laurence Griffiths/Getty Images)

3 comentários:

Magnífica sua forma de refletir e desenhar o esporte... Confesso que não entendo nada - mas, nada mesmo -, e seu texto fluiu bem com a leitura...

Parabéns!

;D

Net Esportes disse...

@Karla: Muito obrigado pelo comentário Karlo. Acho que fiz o "Analise o blog acima" do seu blog ... acho o visual dele fantástico e o conteúdo excelente.

Pow o lance, eh q o Barça eh o melhor time do mundo! Talvez um dos mehores de todos os tempos....

Fabregas foi um grande reforço, com isso mantendo o elenco maravilhoso msm!!!

Foi merecido o caneco pro Barça!

Estou ancioso pra ver o grande jogo contra o Santos no final do ano, vamus ver o q vai rolar!